Geral | 19/04/2022

Tipos de cabos, entradas e conexões

O título deste texto, no qual falaremos sobre os tipos de cabos, entradas e conexões presentes nos computadores, nos sugere que ele terá uma abordagem focada sobre esses pontos, mas querendo ou não, dois nomes de referência surgem à mente ao citar tais palavras: Tigre e/ou Amanco.

Mas pera aí, esse texto vai falar de canos de PVC e componentes hidráulicos? Vamos reformar algo? Vai ter de quebrar a parede?

Na verdade, estamos num blog que fala de tecnologia e os cabos, entradas e conexões que nos referimos aqui são importantes ferramentas para nossos computadores. Por isso, no texto de hoje vamos falar sobre os cabos e suas funcionalidades, algumas das conexões existentes e entradas específicas, que auxiliam nas operações de nossas máquinas.

Vamos acompanhar um pouco mais sobre este assunto?

Quais os tipos de cabos e conexões existem?

Existem vários tipos de cabos e conexões, podendo ser de entrada e saída, cabos lógicos, de alimentação, de comunicação, de conectividade (internet), entre outros.

Cada um desses componentes é essencial para o funcionamento de nossas máquinas e demanda diárias, eles possuem uma função específica, atendendo às normas e adequações do Inmetro para que apresentem qualidade em sua utilização conforme tipo e aplicação.

1) Cabos de Vídeo

Atualmente existem alguns tipos de cabos lógicos para conexão, funcionando para a saída de dados na tela do computador, comunicando a placa-mãe (placa de vídeo On e OFF Board) com o(s) monitor(es).

Citamos aqui alguns exemplos dos mais conhecidos como: VGA, HDMI, DVI, DP e RCA.

1.1 VGA – Video Graphics Array

Esse padrão de cabo é um dos mais comuns presentes na conexão de monitores, normalmente o modelo com essa entrada já vem incluso nas placas-mães.

tipos de cabos

Foi criado pela IBM no final da década de 80 e ainda é utilizado em vários computadores como uma conexão padrão na placa de vídeo onboard.

Alguns televisores mais antigos, apresentam essa conexão de entrada, que foi e ainda é utilizada muitas vezes para conectar um notebook ou projetores para apresentações ou afins.

1.2 HDMI – High-Definition Multimedia Interface

É um dos padrões mais conhecidos e utilizados nos dias atuais. Lançado no ano de 2003, esse cabo ganhou seu espaço, e ainda é muito utilizado, por conseguir fazer a transmissão de som e imagem, utilizando apenas um cabo.

tipos de cabos

Esse modelo de cabo é muito utilizado na transmissão da imagem de filmes e games. Muitas placas de vídeo e videogames utilizam essa tecnologia, como por exemplo, o Playstation 4. Da mesma forma, ainda existe a possibilidade de conectar um notebook a uma televisão.

1.3 DVI – Digital Visual Interface

Surgiu no de 1999 e se apresentou como sendo uma conexão totalmente digital que buscava otimizar a qualidade na transmissão de imagens. Possui uma entrada bem específica e de fácil reconhecimento.

tipos de cabos

Existem padrões desses cabos, dentre eles temos o DVI-D e o DVI-I, sendo que os dois apresentam variações single e dual link.

1.4 DP – DisplayPort

A conexão de cabo DisplayPort entrou no mercado como um grande concorrente do cabo HDMI, surgindo em 2006 foi buscando seu espaço, e em 2008,  recebeu um upgrade e desde então suporta a resolução máxima de 2560×1600 pixels, com cabo de 3 metros.

DP

Os projetos que visavam amplificar a compatibilidade desse cabo, com planejamento de 4K (3840x2160pixels), já foram superados pelos novos modelos que já suportam 8K.

1.5 RCA – Radio Corporation of America

Certamente você já se deparou com esse cara em algum momento ou lugar, pois ele é/era o cabo do Playstation 2 numa das pontas (a que conectava na TV). Inclusive, também é a conexão dos (quase extintos) aparelhos de DVDs (sim, até daquele que vinha com Karaokê junto) e vários outros equipamentos eletrônicos.

RCA

Esse tipo de cabo transmite dados de forma analógica. 

Também é conhecido como “vídeo composto”. Nele existem 3 pontas, cada uma com sua respectiva cor e função: duas delas transportam dados de áudio e a outra é responsável pela imagem.

Abaixo temos uma tabela com as especificações dos cabos analógicos.

Amarelo: vídeo analógico.

Branco: canal esquerdo de som estéreo (ou mono caso contrário).

Vermelho: canal direito de som estéreo.

Verde: áudio central.

Azul: canal esquerdo em aparelhos surround.

Cinza: canal direito em aparelhos surround.

Marrom: canal esquerdo traseiro em aparelhos surround.

Bege: canal direito traseiro em aparelhos surround.

Púrpura: subwoofer.

Há ainda o padrão do cabo de vídeo componente, que é um pouco diferente:

Verde: Y, ou seja, o brilho (luma).

Azul: Pb, ou seja, a diferença entre o azul e o brilho.

Vermelho: Pr, ou seja, a diferença entre o vermelho e o brilho.

2) Cabos de Alimentação

Para que todo e qualquer equipamento eletrônico funcione, é preciso que receba energia e para isso também temos cabos para essa função. Atualmente eles vem no novo padrão (NBR 14136) de 3 pinos, sendo eles: Fase, Neutro e Terra (pino central).

tipos de cabos

Ainda existem cabos que são modelo antigo, de 2 pinos, ainda funcionais, mas para os novos padrões das tomadas, é necessário um adaptador.

Cabo de 20A

Os cabos de 20A são utilizados em equipamentos que demandam uma maior capacidade de energia, com funcionamento superior à 1000W. Por exemplo, as workstations utilizadas para realização de trabalhos mais “pesados”.

Os plugues e orifícios possuem 4,8 mm de espessura e necessitam de um circuito elétrico específico. Nessas tomadas de 20A, a potência máxima permitida em 127 V é de 2540 W, e para 220 V, a potência máxima é de 4400 W.

Largura do Fio Condutor (Sem aquecimento)

Os cabos tem algumas especificidades, abaixo são descritas algumas do quanto cada um deles suporta na condução elétrica:

1,5 mm² = 15,5 ampères
2,5 mm² = 21,0 ampères
4,0 mm² = 28,0 ampères
6,0 mm² = 36,0 ampères
10,0 mm² = 50 ampères

3) Cabos de Conexão

3.1 RJ-11

Esse tipo de conexão (discada) não é mais utilizada por conta de que a tecnologia se tornou obsoleta e foi substituída pela rede com e sem fio, mais avançadas e com maior confiabilidade na transferência de dados.

tipos de cabos

Utilizava-se uma placa de modem e um cabo de telefone convencional para efetuar a conexão. E o som único, muito reconhecido por várias pessoas.

3.2 Com fio

O tipo de cabo para essa conexão é o RJ45, muito utilizado ainda hoje. Esse tipo de cabo, chamado ethernet, é constituído por 8 fios codificados por cores, compondo 4 pares de fios trançados, que podem ser configurados de acordo com a necessidade.

RJ45

Atua em conjunto com ou é substituída pela conexão sem fio, reduzindo a quantidade de cabos e conexões nos computadores.

4) Cabos de Comunicação / Transferência Dados

4.1 SATA – Serial Advanced Technology Attachment

Comumente utilizado em HDDs, SSDs e leitores de CD/DVD, está presente na conexão entre placa-mãe e esses componentes. Substituiu o cabo IDE, que era o antigo modelo utilizado na transferência de dados.

tipos de cabos
4.2 USB – Universal Serial Bus

Esse tipo de cabo é muito utilizado, seja na conexão de impressoras, celulares, câmeras e tantos outros acessórios que podem ser plugados no computador. Sua principal função é a transferência de dados.

tipos de cabos

O cabo USB também possui outras variantes: USB-A, USB-B, Mini USB (4 e 5 pinos), Micro USB e USB-C. Cada uma com sua respectiva especificidade.

4.2.1 USB 2.0 e 3.0

A diferença primordial entre essas versões é a velocidade na transferência de dados. Na versão USB 2.0 as trocas chegam até 480 Megabytes por segundo, já na USB 3.0, essa velocidade amplia-se dez vezes mais, atingindo 5 GB por segundo. Além disso, a versão 3.0 consome menos energia em comparação a sua antecessora, inclusive apenas nela está disponível o modo full-duplex, onde estações de trabalho podem transmitir e receber dados simultaneamente.

4.2.2 USB 3.1 e 3.2

O que difere entre USB 3.1 Ger 1 e USB 3.1 Ger 2 basicamente é em termos de velocidade. USB 3.1 Ger 1 atende velocidades de até 5Gbit/s, enquanto USB 3.1 Ger 2 até 10Gbit/s. Na maioria dos casos, as OEMs incluem as velocidades de 5Gbps ou 10Gbps às suas tabelas de especificações para demonstrar as diferenças entre os dois padrões USB.

A USB 3.2 apresenta um avanço da tecnologia, conforme descrito na tabela abaixo, onde a nomenclatura anterior foi substituída pela mais atual.

Velocidade USB 3.2

4.2.3 USB Tipo C

Esse tipo de conexão pode ser usada para carregamento transferência de arquivo de forma mais rápida. É um padrão que vem sendo utilizado nas gerações mais recentes de smartphones. Além da alta durabilidade desse modelo de cabo, a questão da velocidade de transmissão de dados supera os demais tipos.

4.2.4 Micro USB

micro-usb

Esse tipo de cabo, costumeiramente era porta USB mais comum e ainda pode ser encontrada em muitos modelos de smartphone. Não há a necessidade de um computador, nesse modelo de conexão, para que os dados sejam lidos.

4..2.5 FireWire

É um dos tipos de conexão antigo, mas esse padrão fora e em alguns casos ainda pode ser utilizado em vários dispositivos eletrônicos, como câmeras de vídeo digital, algumas impressoras e scanners,  discos rígidos externos  e outros periféricos. Ele foi desenvolvido visando oferecer suporte ao plu-and-play.

Também funciona como Hot-swap, onde os dispositivos que incluem o processo não necessitam ser desligados para serem conectados ou desconectados.

Apresentamos para vocês os principais cabos e conexões que são utilizados atualmente. Mas, como toda tecnologia, a gente sabe que no futuro talvez existam outros modelos, atualizados, e estes se tornarão, provavelmente, obsoletos. Conta pra gente: você já conhecia todos estes cabos?

Gostou do tema deste post? Depois dessas informações sobre os cabos e conexões de entrada e saída, entre em contato com um de nossos consultores aqui da Razor Computadores e configure a workstation perfeita para a sua necessidade e adequação correta de cabeamentos e conexões.

Texto por Henrique L. Knoll | Redator

ASSINE NOSSO BLOG

Receba nossas publicações em seu e-mail.
Prometemos não exagerar :)