Geral | 29/04/2022

O que é NFT? Entenda como funcionam os tokens não fungíveis

Você já deve ter ouvido este termo e se perguntado: afinal de contas, o que é NFT? NFT se configura como um certificado digital, estabelecido via blockchain, que é uma forma de validar uma transação ou registro, ou seja, define originalidade e exclusividade a bens digitais. É a sigla para “Non-fungible Token” (“Token não-fungível”, em tradução livre), e essa nomenclatura tem chamado bastante a atenção após somas milionárias terem sido usadas para comprar esse tipo de ativo na Internet.

Em vista disso, de uma forma simplificada, um NFT atrelado a um item digital qualquer, seja ele uma imagem, foto, vídeo, música, mensagem, postagem em rede social, etc, torna este item único perante o mundo, gerando escassez em torno do item e assim, abre espaço para que um mercado se instale, envolvendo colecionadores e investidores interessados em investir dinheiro de verdade na aquisição de obras e ativos digitais neste ramo.

O Bitcoin (BTC) e o Ethereum (ETH) abriram caminho para o nascimento de novos formatos de ativos digitais que atraíram milhares de investidores e movimentaram bilhões de dólares nos últimos anos, inseridos neste contexto, os NFTs são um deles. Além disso, os NTFs podem ser certificados de propriedade tanto de itens digitais quanto de ativos reais.

Nesse sentido, entre janeiro e setembro de 2021, por exemplo, segundo dados do site de análises DappRadar, o volume de vendas desses tokens chegou a US$ 13,2 bilhões, valor maior que o Produto Interno Bruto (PIB) do Acre, Amapá e Roraima somados. Também, tiveram um crescimento nas vendas de 55% entre 2020 e 2021.

A seguir, a Razor Computadores mostra em maiores detalhes o significado do termo, sua origem, como funciona esta tecnologia e o que explica a recente explosão em torno do uso de NFTs.

Ficou curioso em saber tudo sobre NFT? Então vem conferir com a gente!

nft
Uma das duas NFT’s que o jogador Neymar comprou por 6,2 milhões de reais.

O que é NFT?

O segredo para compreender o que são NFTs e qual a sua aplicação está na ideia de um bem ser ou não fungível. Ou seja, em economia, bens desse tipo são aqueles que não são únicos e são intercambiáveis: uma moeda de R$ 1 é um bem fungível porque, se você a trocar por outra, você continua com R$ 1.

Mas, imagine uma obra de arte valiosíssima: ela é única e é cobiçada por colecionadores e museus do mundo inteiro. Desse modo, se você tem um quadro famoso e o troca por outro, o resultado da operação não é mais de equivalência como no caso da troca da moeda. 

Podemos afirmar então que obras de arte são, portanto, exemplos de bens não-fungíveis: ao trocar um pelo outro, você acaba com um resultado diferente da sua posição de saída, já que a nova pintura nunca será igual à obra pela qual você trocou.

Portanto, esse é o conceito por trás de NFTs: eles são como um tipo de assinatura digital que transforma qualquer tipo de mídia digital — um GIF ou JPEG, fotos, vídeos, mensagens, arquivos de áudio entre outros — em um bem não fungível. Exemplo: eu e você temos a mesma cópia de uma foto famosa, mas digamos que você é o criador e atrelou a foto a um NFT, que atesta sua posse da cópia “original” dessa foto.

Na prática, a sua cópia da foto é a “original” e, assumindo que há alguma demanda por ela, pode despertar o interesse de colecionadores de arte, que agora andam investindo nesse mercado. Assim, o NFT atrelado a um “bem” digital comum, com bilhões de cópias na Internet, serve para criar uma escassez em torno desse item, já que no meio desse bilhão de cópias, apenas uma tem esse atestado de “originalidade”.

Assim sendo, NFTs são um tipo de atestado digital, verificado por blockchain, que transformam as mídias digitais únicas em originais perante cópias comuns de outros usuários.

Como comprar NFTs?

O processo de compra é de certa forma simples, pois basta se cadastrar em uma plataforma, ter fundos suficientes em criptomoedas e adquirir o NFT desejado. Vale frisar que cada marketplace, no entanto, tem suas próprias características, e aceita ativos digitais diferentes. Veja dois exemplos:

OpenSea:  É um marketplace baseado na rede do Ethereum. Para comprar NFT por lá, é preciso usar Ether ou os tokens Wrapped Ether, USD Coin (USDC) e Dai (DAI). O processo funciona da seguinte forma:

Ao entrar na plataforma, basta clicar em “Explore” e selecionar o ativo digital desejado. Há artes, coleções, músicas etc. Depois de escolher um, é só pressionar o botão “Buy now”. Nesse momento, a plataforma vai pedir que você conecte uma carteira digital que suporte a rede do Ethereum, já com os fundos necessários para adquirir o NFT.

nft

Caso você ainda não tenha uma wallet (carteira), a OpenSea sugere algumas opções compatíveis como: MetaMask, Coinbase Wallet, Fortmatic e as compatíveis com o WalletConnect, por exemplo. O processo de instalação é muito simples. No caso da MetaMask, a mais famosa delas, basta clicar no link sugerido pela plataforma, fazer o download e adicioná-la como extensão do navegador (somente funciona com o Chrome). Também é possível baixar em smartphones com iOS e Android.

Contudo, tem mais um ponto importante aqui, pois é necessário, também, enviar um valor a mais para pagar pela taxa de transferência da blockchain do Ethereum, chamada de Gas. Essa “tarifa”, paga aos mineradores que mantêm a rede, varia conforme o volume de transações que acontecem. Desse modo, quanto mais congestionada, mais cara ela fica. Portanto, separe pelo menos o dobro do montante que iria gastar no NFT para arcar com estes custos.

Binance: A maior corretora do mundo em valor de mercado tem um marketplace chamado Binance NFT. O processo de compra de tokens não fungíveis nessa plataforma é mais simples do que na OpenSea. Basta fazer o cadastro e transferir moeda fiduciária, como real, dólar ou euro. Após isso, é só trocar o dinheiro por alguma criptomoeda aceita por lá. Além de ETH, é possível usar Binance Coin (BNB) e Binance USD (BUSD). Cabe lembrar que a exchange também permite a compra de criptos com cartões de crédito ou débito.

Depois do cadastro e da compra dos ativos, é só escolher o NFT desejado. Como no OpenSea, o marketplace de tokens não fungíveis da Binance tem obras de arte, músicas, NFTs de games e outros. 

Onde comprar NFTs?

É possível comprar NFTs em marketplaces especializados na venda desses ativos digitais. Algumas das principais plataformas são as seguintes:

  • OpenSea
  • Binance NFT
  • Rarible
  • Solanart
  • Foundation
  • SuperRare
  • Nifty Gateway
  • 9Block (brasileira)

Para que NFT é usado?

NFTs ganharam destaque por conta de sua aplicação em obras de arte digitais, mas há também outros usos para ela. Fundamentalmente, qualquer item digital que o autor ou proprietário julgue necessário definir sua autoria pode ser atrelado a um NFT como uma forma de resguardar sua originalidade na expectativa de comercialização do material.

Um exemplo do uso de NFTs que antecede o recente aumento de interesse pela tecnologia é o jogo CryptoKitties, um game de comércio digital atrelado à criptomoeda Ethereum. Essencialmente, o jogo consiste num grande mercado digital em que os jogadores comercializam gatinhos digitais associados à NFTs.

Desta forma, cada um deles é diferente do outro e possui um certificado NFT que os tornam únicos perante os outros. Como em todo mercado, há especulação, troca e o interesse do jogador em buscar adquirir o gatinho digital mais especial ou valioso.

Como surgiu o interesse recente pela tecnologia?

A explosão recente de interesse em cima dos NFTs tem uma de suas origens na venda da obra “Everydays: The First 5000 Days” do artista Mike Winkelmann, conhecido por Beeple, por US$ 69 milhões (cerca de R$ 380 milhões, na cotação atual do dólar). A venda ocorreu em um leilão organizado pela casa Christie’s, especializada em leilões de obras de arte valiosíssimas, no dia 11 de março de 2021.

A obra em si consiste numa colagem de trabalhos que acompanham a evolução do artista ao longo do tempo. Assim, o comprador que desembolsou a fortuna ganha acesso ao NFT, a imagem em si, além de direitos de exposição e exploração da obra.

Como o leilão envolveu uma soma muito alta e se deu por meio de uma casa de leilões muito famosa, e reconhecida por operar com obras de arte “tradicionais”, a venda acabou ganhando destaque, tornando sólido o uso de NFTs em arte digital.

Além da venda de “Everydays: The First 5000 Days”, outras aplicações recentes da tecnologia têm servido para demonstrar seu potencial. Por exemplo, a banda Kings of Leon, usou NFTs para leiloar itens entre os fãs e arrecadar mais de US$ 2 milhões, usados em ações beneficentes. Por outro lado, o primeiro tweet da história também foi parar nesse mercado, com lances superando a marca de US$ 2,5 milhões.

nft

Conclusão

Como vimos, NFT é uma ferramenta que garante originalidade e confiabilidade perante um material digital, sendo ele uma imagem, foto, música e entre outros. É um mercado que não para de crescer em todo o mundo e a tendência é continuar movimentando bilhões de dólares, porém, ainda é um nicho do mercado sem regulamentação. Além disso, por não ser uma tecnologia muito difundida, ainda causa certo estranhamento.

E aí? Gostou de saber tudo sobre NFT? Qual a sua opinião sobre esse assunto? Deixe aqui nos comentários.

ASSINE NOSSO BLOG

Receba nossas publicações em seu e-mail.
Prometemos não exagerar :)