Tecnologia | 27/07/2021

Tecnologias Cringe

Tecnologias (cringe) que já foram úteis e não utilizamos mais – ou utilizamos?! ?

 

O termo “cringe” ganhou uma grande repercussão nas últimas semanas, graças a uma “rixa” entre as gerações Z e Milennials.  A palavra de origem inglesa refere-se a uma gíria coloquialmente utilizada para se referir às situações desconfortantes e constrangedoras vivenciadas por alguma pessoa, ou seja, em nosso bom e velho português, seria o mesmo que vergonha alheia. 

 

Poehlmann Fitness GIF

 

Usuários das mais variadas redes sociais vem utilizando o termo “cringe” de distintas formas e em diferentes contextos. O termo está sendo associado com figuras públicas, músicas, filmes, entre outras especificações. 

Mas e aí, será que podemos encontrar algumas coisas cringe nos computadores e no contexto das tecnologias? Será que aquele seu disquete velho, seu mouse de bolinha ou a famosa capa de proteção para o monitor e desktop seriam cringe?

 

 

Ficou curioso? Então segue com a gente que vamos lhe mostrar algumas tecnologias que mesmo revolucionando o nosso mundo, se tornaram cringe com o passar das décadas. Vamos lá!

 

Tecnologias que não utilizamos mais

Com as tecnologias avançando cada vez mais com o passar do tempo, muitas vezes não conseguimos imaginar nossa vida sem as comodidades que elas nos oferecem. Porém, todo mundo se lembra de diversas tecnologias que fizeram sucesso na década de 1990 e no começo do milênio, sendo algumas delas impensáveis nos dias de hoje, enquanto outras foram precursoras para as tecnologias atuais.

 

 

E aí? Que tal voltarmos no tempo?

 

1. Disquete

Nos anos 1990, a mídia de armazenamento mais comum entre os usuários eram os disquetes, com seus “incríveis” 1,73 MB de capacidade de armazenamento nas versões de 5″1/4 mais avançadas e 5,62 MB nos modelos de 3″1/2 mais modernos. Enquanto isso, a capacidade em mídias convencionais desses tamanhos era de 720 KB e 1,44 MB, respectivamente. 

 

tecnologias cringe

 

Você se imagina trabalhando e vivendo o seu dia a dia com apenas essas quantidades de armazenamento?

Hoje em dia, entregar um desses nas mãos de uma criança é motivo de risadas e brincadeiras, pois ela não irá fazer ideia do que aquilo seja. Mas, a sua estrutura física era frágil e fazia com que os documentos armazenados neles fossem apagados ou corrompidos com uma frequência assustadora, o que tornou seu uso uma roleta-russa digital.

De modo que, os disquetes que um dia já foram considerados indispensáveis para transportar arquivos, começaram a ser substituídos ao passo que aos poucos os computadores e notebooks da época abandonaram os drives leitores de discos em prol de itens como pen drives e cartões de memória. 

Nesse sentido, tivemos o famoso pen drive como um sucessor dos disquetes nos anos 2000, e acabou tendo um fim semelhante ao seu irmão mais velho. Os pen drives, assim como, os CD’s e DVD’s, caíram em desuso com a chegada e popularização da nuvem, que hoje é a principal forma de armazenamento de dados, devido a sua segurança, acessibilidade e capacidade de armazenar muitos dados.

E aí? Podemos considerar o disquete um item cringe atualmente?

 

2. Mouse de bolinha/esfera

Antes dos sensores ópticos ganharem e dominarem o mercado dos periféricos, os mouses com esfera ou popularmente conhecidos como bolinhas eram o padrão da indústria e a única opção. 

Nesse sentido, tentar usar qualquer computador sem o auxílio de um mousepad era um desafio sem precedentes, devido ao fato de o ato de deslizar o dispositivo de um lado para outro era praticamente impossível na maioria das superfícies.

 

tecnologias cringe

 

Além disso, o uso da bolinha também fazia com que estes dispositivos tivessem uma vida útil muito curta, devido à sujeira que acumulava em seu interior. Mas, quem nunca precisou abrir o mouse para limpar suas partes internas deve se considerar um sortudo por viver em uma época em que a tecnologia pessoal atingiu um desenvolvimento avançado.

E você? Se imagina utilizando este periférico hoje em dia em suas atividades profissionais ou jogando algum game de FPS?

 

3. VHS

Assim como os disquetes, outra tecnologia que teve seus últimos momentos de glória durante os anos 1990 foram as fitas VHS, sendo elas responsáveis pelo sustento de várias locadoras durante um tempo considerável (até a primeira década dos anos 2000). Nesse sentido, essas verdadeiras peças de museu representaram para muitas pessoas a única chance de assistir a filmes em casa e a um preço baixo em uma época em que a televisão aberta e a cabo ainda apresentava um conteúdo bastante limitado.

 

tecnologias cringe

 

Em um mundo dos streamings, a frase “por favor rebobinar antes de devolver” parece saída de algum filme antigo, e esta passagem ficou marcada na mente de qualquer pessoa que viveu este período e que dependia desses dispositivos para se divertir no final de semana. E, além disso, você sabia que se caso a condição não fosse cumprida, havia até mesmo multas que aumentavam o valor do aluguel da fita VHS?

Após a fase do VHS, tivemos como seu sucessor os CD’s e DVD’s. Todavia, com o passar dos anos estes também foram substituídos de forma definitiva com a popularização da internet e com ela a possibilidade de fazer o download de filmes (pirataria) e mais recentemente com os streamings, que possibilitou o ressurgimento desse mercado, através de um preço justo mensal, o usuário ter acesso a séries e filmes com qualidade e conforto.

 

4. Monitores de Tubo

Nos anos 1990 e anos 2000 as telas LCD e LED eram ideias muito distantes da realidade dos consumidores e também quando surgiram, eram muito caras. Os computadores da década usavam monitores com tubos de raios catódicos, os famosos CRT’s, e que além disso, utilizavam uma tecnologia de mais de 50 anos atrás, similar aos televisores do mesmo período.

 

tecnologias cringe

 

Além disso, a resolução, em virtude das limitações dos CRT’s, estava longe de ser espetacular, sendo assim, um bom monitor do fim da década teria no máximo 800 x 600 pixels. Imagina ter que trabalhar com uma resolução assim, em um mundo onde podemos encontrar monitores com tecnologias 4K e 8K de resolução.

 

5. Blu-ray

A tecnologia Blu-ray Disc foi desenvolvida no início de 2002 através de um consórcio que incluía grandes empresas do ramo como Apple, Dell, HP, Sony, Samsung e Panasonic. Desse modo, o principal objetivo era suprir o mercado com um novo padrão de disco óptico capaz de armazenar uma quantidade maior do que a do então DVD.

Mesmo a tecnologia tendo sido criada em 2002, somente em 2006 o primeiro produto chegou ao consumidor final, por meio de um modelo da Sony. Entretanto o Blu-ray teria diversas vantagens em comparação com as mídias anteriores, mas a sua principal desvantagem ficaria por conta do preço, que era muito superior ao DVD.

Além disso, outros quesitos como os televisores da época não acompanharem a resolução, e também, mesmo tendo buscado este avanço na qualidade da imagem, ele não teve um resultado final muito distante ao que os DVD’s entregavam, e já não bastasse tudo isso, os títulos de filmes e games demoravam muito para serem lançados.

E aí? Seria esse o maior cringe das tecnologias?

 

6. Celular Tijolão

Esse item em si não fala de um modelo exclusivamente, mas de uma categoria muito famosa: os celulares “tijolões” dos anos 1990. Estes itens ficaram conhecidos dessa forma devido ao seu formato e peso, ainda mais se comparado aos modelos atuais disponíveis no mercado.

Nesse sentido, existiram diversos modelos de diferentes fabricantes que se encaixavam na categoria, como os exemplares da Nokia e da Motorola.

O primeiro celular a ser vendido no Brasil foi o aparelho Motorola PT-550, no início da década de 1990, e ele foi um bom exemplo de celular “tijolão”. Estes modelos ganharam fama pela mobilidade, o que o diferenciava de um telefone comum, além da agenda integrada e a capacidade de identificar ligações, uma revolução para a época. 

 

tecnologias cringe

 

Todavia, seu custo era elevado, assim como o valor de cada ligação, além disso, estes aparelhos não pegavam sinal em muitos lugares, devido ao fato de não haver ainda uma rede de antenas bem estruturadas como podemos encontrar hoje em dia. Atualmente, com a tecnologia tão avançada, é até difícil lembrar como era a vida há cerca de 30, 20 anos atrás.

Apesar de ser um queridinho dos tempos áureos da tecnologia, seria o celular tijolão uma das tecnologias cringe?

 

Conclusão

Gostou de ler um pouco mais sobre as tecnologias (cringe) do passado e se elas seriam passíveis de serem mesmo nomeadas com esse termo?

A tecnologia avançou muito nos últimos anos, e nós da Razor Computadores queremos saber de você leitor: qual item poderia ser considerado cringe atualmente? Você se lembra de outros itens que poderiam entrar para essa lista?

 

Se você, profissional das áreas de engenharia, design, laboratorial ou qualquer outra quiser desenvolver suas atividades com qualidade e desempenho sem ser cringe, entre em contato com um de nossos consultores e monte o computador ideal para a sua necessidade.

 

ASSINE NOSSO BLOG

Receba nossas publicações em seu e-mail.
Prometemos não exagerar :)