Notícia | 10/03/2022

A escassez de chips e a entrada da Intel no mercado de semicondutores

Todo equipamento eletrônico necessita de componentes de extrema necessidade para seu funcionamento, os chips semicondutores, que em nosso atual cenário, vem apresentando escassez por conta da alta demanda e também uma significativa alta no valor de mercado.

Uma das causas dessa escassez dos chips semicondutores se deve à baixa quantidade de fábricas do componente, pois o processo exige tecnologia especializada e do custo elevado da matéria prima, que se torna uma variável de grande influência. Além disso, o fenômeno de escassez também se deve ao fato de que há uma guerra comercial entre Estados Unidos e China, causada por restrições de venda no ano de 2020, determinadas pelo então presidente norte-americano, Donald Trump.

A fabricação dos semicondutores demanda várias etapas que são realizadas nessas fábricas especialistas, sendo necessários vários anos de pesquisas, experiências e testes dentro do ramo para atingirem a qualidade requisitada por esses itens.

escassez de chips

Se você busca adquirir um computador, seja ele com processador Intel ou AMD, deve ter percebido que os valores estão elevados, fato esse que se deve a esta escassez de chips também, o que afeta diretamente a produção e desenvolvimento de tantos outros setores que dependem desses chips e semicondutores.

Um chip está presente em inúmeros equipamentos, variando desde o processador do seu computador até a produção de armamento bélico.

O QUE SÃO OS CHIPS SEMICONDUTORES?

Semicondutores são componentes que podem ser chamados “Cérebros da Eletrônica”, são compostos de silício ou germânio que possuem a característica de condução elétrica, ou seja, têm uma função intermediária entre os isolantes e os condutores. São facilitadores para a transmissão elétrica.

Os semicondutores integram inúmeros aparelhos eletrônicos do nosso dia a dia, por exemplo, smartphones, televisores, videogames, computadores e automóveis. Além desses itens, tantos outros não funcionariam ou sequer existiriam sem os semicondutores.

Um dos maiores nomes na produção de processadores é a nossa conhecida INTEL, que no atual cenário da escassez de componentes, visa atingir destaque na indústria de semicondutores. Para isso, a Intel investirá na construção de dois novos complexos para a produção de chips, ainda no ano de 2022.

O investimento pretendido pela Intel será de US$20 bilhões, e segundo Pat Gelsinger, CEO da Intel, será “o maior local de fabricação de silício”.

CURIOSIDADE: O silício, por possuir maior capacidade de resistência à temperaturas elevadas, se tornou primordial na indústria de eletrônicos e na produção dos seus componentes, essa característica foi determinante para que esse elemento tomasse o lugar que anteriormente era do germânio.

Ainda dentro desse contexto, duas gigantes asiáticas, a TSMC (Taiwan Semiconductor Manufacturing Company) e a Samsung, também planejam investir em novas fábricas em solo americano, no entanto, a Intel, por ser uma indústria americana, poderá, em tese, obter maiores benefícios junto ao governo e demais instituições de investimento.

FUNCIONAMENTO DE UM CHIP SEMICONDUTOR DE COMPUTADOR

O silício, material presente nos semicondutores, é um mineral que reage de acordo com a existência ou não de eletricidade. Esse elemento está presente nos chips e é essencial para seu funcionamento. Os semicondutores são indispensáveis para  as operações principais tanto quanto para suas funções mais avançadas tenham um pleno funcionamento no computador.

Mas como se dá esse funcionamento?

O usuário envia um sinal aos transistores, podendo ser um clique no mouse ou a inserção de algum comando via teclado, que é transformado num impulso elétrico. Para que o conjunto desses componentes leia essa informação, esses chips, por sua vez, armazenam esse dado e realizam ações que possibilitam o funcionamento de todas as funcionalidades do computador, no caso, o clique sobre um botão e/ou uso do teclado pelo usuário.

E O FUTURO?

Os semicondutores elencam um lugar privilegiado entre os produtos mais comercializados no mundo atualmente, ficando atrás apenas do petróleo (bruto e refinado) e dos automóveis. Conforme maiores forem os investimentos na sofisticação dos chips, mais e mais veremos aparelhos de maior tecnologia no mercado.

Essa escassez que assola o mercado de semicondutores afeta direta e indiretamente inúmeros nichos do mercado, aumentando preços e desestruturando planejamentos das empresas que necessitam desses componentes, pois suas vendas estão diretamente relacionadas aos chips, visto que eles são parte essencial para a produção de seus próprios produtos.

Mas nem tudo é notícia ruim, pois há a expectativa de que até metade do ano de 2022, a situação do mercado dos semicondutores retorne a normalidade, ou pelo menos, exista um alívio para todas as empresas que necessitam dos componentes.

O mercado apresenta algumas dificuldades sim, mas tudo indica que dias melhores estão por vir.  Então, após verificarmos um pouco sobre os chips e  os semicondutores, que tal dar uma conferida no funcionamento deles numa máquina funcional? 

Entre em contato com um de nossos consultores aqui da Razor Computadores e configure a workstation perfeita adequada a sua necessidade.

Texto por Henrique L. Knoll | Redator

ASSINE NOSSO BLOG

Receba nossas publicações em seu e-mail.
Prometemos não exagerar :)