Tecnologia | 24/07/2020

Evoluções Tecnológicas: Como Surgiram as Workstations Profissionais?

Como surgiram as Workstations Profissionais?

 

O começo de tudo

Se você nasceu após os anos 1980, provavelmente acompanhou toda a evolução dos computadores pessoais. Na década de 1990, os computadores domésticos se popularizaram no mercado e eram caracterizados por enormes CPUs, com monitores de tubo pesados e difíceis de manusear, com sistemas operacionais bastante limitados que, à época, figuravam como grandes revoluções, tanto no que diz respeito ao uso pessoal, quanto (e principalmente) no que tange ao mundo do trabalho

Workstations Profissionais

É importante ressaltar que, muito antes dos anos 1990 já existiam computadores e inúmeras empresas (especialmente as ligadas aos governos e ao exército) já os utilizavam, mas foi só depois dos anos 90 que os computadores começaram a entrar efetivamente nas residências dos usuários, juntamente com a expansão das redes de internet, caracterizando, assim, uma nova era: a era dos computadores pessoais.

Nesta década também começaram a surgir os softwares profissionais, que tornavam o uso do computador indispensável para as tarefas diárias de inúmeros nichos do mercado. Muito antes, lá nos anos 50, já no final de sua vida, Albert Einstein dizia que, no século XX, três grandes bombas eclodiriam no mundo. A primeira seria a bomba demográfica, a segunda, a bomba atômica, e a terceira, a bomba das telecomunicações.

Einstein estava certo em todas as suas suposições, já que a bomba das telecomunicações foi uma das mais impactantes do último século e está intrinsecamente conectada com a evolução dos dispositivos técnicos, como computadores, transistores, as redes de telecomunicações, a internet e a virtualização das coisas. 

 

Workstations Profissionais

 

(R)evoluções Tecnológicas

A onda de evolução tecnológica passou a ter centralidade na sociedade moderna, já que dispositivos e redes passaram a reconfigurar sistemas políticos, econômicos, profissionais, sociais e culturais ao redor do mundo.

Tudo isso só foi possível por conta da ambição de jovens como Bill Gates e Paul Allen (fundadores da gigante Microsoft), Steve Jobs (fundador da Apple), Steve Wozniak (criador dos primeiros computadores pessoais a fazer sucesso) e Tim Berners-Lee (cientista criador da primeira rede mundial de computadores – WWW), que passaram a revolucionar a cultura e o mercado com suas invenções tecnológicas.

No final da década de 1990, o filósofo francês Pierre Lévy já estimava que, segundo suas análises sobre o mundo contemporâneo e a “cibercultura” (temas bastante presentes em sua obra acadêmica e literária), a partir dos anos 2000, seria impossível separar as tecnologias dos seres humanos e de suas vidas cotidianas. 

Foi tiro e queda, não é mesmo? Tanto Einstein, quanto Lévy estavam cobertos de razão. Especialmente depois dos anos 2000 é que as evoluções tecnológicas ganham o centro das atenções no mercado mundial. Empresas de tecnologia passam a escalar cada vez mais alto, chamando a atenção de investidores e se tornando um dos mercados mais rentáveis do mundo

 

Calculadora Razor

 

Neste vasto mercado se destaca a evolução dos computadores, que passaram de grandes e robustas máquinas, a pequenos dispositivos, portáteis e muito mais potentes. Nesta onda de evoluções, os smartphones também se destacam e tem seu maior “boom” a partir de 2007, que, com os avanços tecnológicos contínuos, tornaram os computadores pessoais quase que obsoletos.

Em contrapartida, empresas e fabricantes de computadores passaram a investir cada vez mais tecnologia e performance nos computadores, apostando nas necessidades do mercado profissional. 

 

Workstations Profissionais

 

Assim, há menos de 20 anos é que os computadores profissionais começam a ganhar destaque, com suas inúmeras possibilidades e desempenho muito acima da média dos computadores pessoais. Atualmente, as chamadas workstations são as máquinas mais poderosas para o melhor desempenho em diversos setores, como arquitetura, modelagem 3D, edição e finalização de filmes e conteúdos audiovisuais, efeitos especiais, edição em massa, pesquisas estatísticas e científicas, etc.

Com desempenho muito superior se comparadas aos computadores pessoais, as workstations são verdadeiras armas para profissionais que querem se destacar no mercado

 

Workstations Profissionais? Razor!

A Razor é uma empresa herdeira desta cultura tecnológica, fabricando atualmente as workstations mais potentes do mercado brasileiro para uso profissional. Com o objetivo de fornecer máquinas personalizadas e feitas sob medida para cada cliente, a Razor fabrica workstations de alta performance para profissionais que necessitam de um computador com desempenho acima da média. 

Além disso, os computadores profissionais produzidos pela Razor utilizam os componentes mais avançados e potentes do mercado, tendo como grandes parceiras de negócio as gigantes, como a Intel, AMD, NVidia, Samsung, Asus, Seagate e ADATA no fornecimento de peças e periféricos que incrementam as máquinas produzidas.

Todas as máquinas da Razor passam por severos testes de durabilidade e performance, garantindo que todas as máquinas saiam da fábrica em perfeito estado de funcionamento e  com o melhor desempenho, mesmo quando submetidas a condições bastante complexas que demandam alto poder de processamento. 

E como somos grandes fãs de tecnologia, não poderíamos finalizar este artigo sobre a história das evoluções tecnológicas sem citar o vídeo que fizemos em parceria com o canal Nerdologia. É isso mesmo! O vídeo “A criação dos computadores pessoais” tem o patrocínio da Razor Computadores e nele você vai conhecer um pouco sobre a evolução dos computadores, desde aquelas máquinas enormes que cabiam em um campo de futebol até os smartphones, que ficam guardados no nosso bolso.

Está esperando o quê? Corre lá pro canal do Nerdologia e confere o vídeo completo com o grande Átila Iamarino:

Razor no Nerdologia

 

Hey, você sabia que nós somos apaixonados por tecnologia? (bom, acho que dá pra perceber, né?!). Então, se você é assim como nós e quer saber sempre mais sobre esse assunto, temos duas obras clássicas para te indicar:

O primeiro é o livro “Cibercultura”, de Pierre Lévy,  citado indiretamente no texto acima, no qual o autor analisa as evoluções tecnológicas pelo aspecto social e cultural do fenômeno, mostrando que a tecnologia muda a forma como vivemos e nos comunicamos desde os primórdios da existência humana. É uma leitura rápida e super interessante!

A outra obra é o livro “Internet, e depois?” do também filósofo francês Dominique Wolton. Nesse livro o autor analisa o futuro da tecnologia com base em todas as evoluções até os anos 2000. Ainda, ele confronta ideias dos amantes da tecnologia com os críticos da tecnologia, mostrando os prós e os contras das evoluções. Uma leitura indispensável para quem quer ver os dois lados da moeda.

 

Internet e Depois - Cibercultura

 

Calculadora Razor

 

ASSINE NOSSO BLOG

Receba nossas publicações em seu e-mail.
Prometemos não exagerar :)