Edição de vídeo, Motion e 3D | 30/07/2020

Melhor processador para Premiere Pro: Intel Core 10ª Geração Vs AMD Ryzen 3ª Geração

Qual o melhor processador para Premiere Pro? Intel ou AMD?

Nos últimos anos, a AMD tem feito grandes progressos com seus processadores Ryzen e Threadripper, geralmente se assemelhando ou até superando o desempenho de opções da Intel com preços parecidos. De fato, para o Premiere Pro, em particular, a AMD manteve uma vantagem de desempenho boa desde o lançamento dos processadores AMD Ryzen de terceira geração e é apenas o fato dos testadores da Puget Systems descobriram que o Thunderbolt é muito mais estável nas plataformas Intel, o que nos impede de oferecer apenas AMD em nossos sistemas recomendados pelo Premiere Pro.

No entanto, com o lançamento dos novos processadores de desktop de 10ª geração da Intel, é plausível que a Intel consiga assumir uma liderança sólida no nível “consumidor”. Há poucas chances de que esses processadores consigam igualar a potência dos processadores AMD Threadripper de terceira geração, significativamente mais caros, mas podem ultrapassar confortavelmente os CPUs de terceira geração da AMD Ryzen.

Neste artigo, os testadores da empresa Puget Systems examinaram o desempenho dos novos Intel de 10ª Geração: Core I9 10900K, I7 10700K e I5 10600K no Premiere Pro em comparação com uma variedade de CPUs, incluindo a AMD Ryzen 3ª Geração e os processadores da família Intel X-10000, AMD Threadripper 3ª Geração, bem como os processadores Intel de 9ª Geração. Além disso, a Puget Systems incluiu um Mac Pro 2019 e o IMac Pro 2019 para atuar como pontos de referência adicionais.

Se você preferir pular nossa configuração de teste e vários resultados de benchmark, sinta-se à vontade para pular direto para a conclusão.

 

Configuração de teste

Abaixo estão listadas as especificações dos sistemas que a empresa Puget Systems utilizou nos testes:

Melhor processador para Premiere Pro Melhor processador para Premiere Pro Melhor processador para Premiere Pro Melhor processador para Premiere Pro

 

Para ver o desempenho de cada uma dessas configurações no Premiere Pro, os testadores usaram o benchmark PugetBench para Premiere Pro V0.9 e o Premiere Pro 2020 (14.0.4). Esta versão do benchmark inclui a capacidade de carregar os resultados no  banco de dados on-line da Puget Systems; portanto, se você quiser saber como o seu próprio sistema se compara, poderá fazer o download e executar o benchmark por conta própria. Ressalta-se que no dia anterior à publicação deste artigo, a Adobe lançou uma nova versão do Premiere Pro (versão 14.2) que provavelmente fornecerá resultados muito diferentes dos relatados nesta publicação. Nesta nova versão, o Premiere Pro é capaz de alavancar a GPU para acelerar bastante a exportação para o H.264 / HEVC. Há outro post na página da empresa de testes sobre como funcionou enquanto o recurso ainda estava na versão beta, se você quiser ler sobre ele também. Ainda, eles têm outra rodada de testes planejada que incluirá a análise de como esse recurso pode ser afetado por diferentes modelos de CPU e GPU.

Um detalhe que a empresa quer observar é que, devido ao impacto do COVID-19 no acesso ao hardware e às plataformas de teste, estão reutilizando os resultados da série Intel X, AMD Threadripper e Mac do artigo anterior Desempenho do Premiere Pro: PC Workstation vs Mac Pro (2019). A reutilização de resultados antigos é extremamente comum para as análises de hardware, embora normalmente a empresa refaça todos os testes para verificar se as versões mais recentes do BIOS, driver, atualização do Windows e aplicativos alteram os resultados. Nesse caso, no entanto, os testadores da Puget Systems irão unir os resultados antigos e novos.

Os testadores descobriram que as placas-mães  que eles receberam da Gigabyte no pré-lançamento (e de vários outros fabricantes) não estavam usando os limites de energia especificados pela Intel nas configurações padrão do BIOS. Isso não é novidade, mas agora que a Intel está sendo mais agressiva ao adicionar núcleos e aumentar a frequência, isso resulta em um consumo de energia (e calor) muito mais alto do que o esperado de um processador de 125W – geralmente resultando em temperaturas de 100c após apenas alguns segundos de carga. Por esse motivo, os testadores decidiram definir manualmente os limites de energia PL1 e PL2 no BIOS. Usaram um valor de 125W para a configuração PL1 nos três processadores Intel de 10ª geração que eles testaram junto com os seguintes limites de PL2, de acordo com as especificações da Intel:

Core I9 10900K: 250W

Core I7 10700K: 229W

Core I5 10600K: 182W

A definição desses limites de energia tornou o Noctua NH-U12S mais do que suficiente para manter essas CPUs adequadamente resfriadas e ajuda a corresponder à filosofia da empresa Puget Systems que é de priorizar a estabilidade e a confiabilidade sobre o desempenho bruto nas estações de trabalho.

 

Calculadora Razor

 

Resultados do Benchmark

Embora o benchmark utilizado pelos testadores apresenta várias pontuações com base no desempenho de cada teste, eles preferem fornecer os resultados individuais para você examinar. Se houver uma tarefa específica que dificulta seu fluxo de trabalho, a análise dos resultados brutos dessa tarefa será muito mais aplicável do que as pontuações calculadas pelo nosso benchmark.

Sinta-se à vontade para pular para a análise desses resultados, para obter uma visão mais ampla do desempenho de cada configuração e entender qual o melhor processador para Premiere Pro.

 

PugetBench para Premiere Pro V 9.0
Adobe Premiere Pro 2020 (Versão 14.0.4)

Tabelas disponibilizadas pela Puget Systems (clique para ampliar)

 

Análise de benchmark: Intel Core 10ª geração vs AMD Ryzen 3ª geração

 

PugetBench para Premiere Pro V 9.0
Pontuação Geral Estendida
Premiere Pro

Gráfico disponibilizado pela Puget Systems

 

PugetBench para Premiere Pro V 9.0
Pontuação Estendida da Reprodução ao Vivo
Premiere Pro

Gráfico disponibilizado pela Puget Systems

 

PugetBench para Premiere Pro V 9.0
Pontuação Estendida de Exportação
Premiere Pro

Gráfico disponibilizado pela Puget Systems

 

Para começar a análise feita pela Puget Systems dos processadores Intel de 10ª geração para desktop, veremos primeiro o desempenho no Premiere Pro versus os processadores de terceira geração Ryzen da AMD. É provável que isso seja do interesse da maioria dos leitores, por isso os testadores decidiram extrair esses resultados da grande quantidade de resultados que estão na próxima seção.

Os resultados são realmente interessantes – mais do que você imagina à primeira vista. De uma perspectiva geral, a AMD ocupa o lugar de melhor desempenho com o Ryzen 9 3950X, embora tenha em mente que este CPU é mais caro que o Intel Core I9 10900K e é realmente semelhante em preço ao Intel Core I9 10940X.

Comparando os modelos semelhantes de preço da Intel e AMD, o Intel Core I9 10900K é cerca de 6% mais rápido que o AMD Ryzen 9 3900X para exportação, enquanto o 3900X é cerca de 5% mais rápido para reprodução ao vivo. Isso faz com que a pontuação geral seja quase a mesma, embora haja uma vantagem à AMD aqui, pois o desempenho da reprodução ao vivo é geralmente mais importante do que exportar para a maioria dos usuários.

Olhando para o Core I7 10700K, no entanto, é 15% mais rápido em média para exportar, enquanto o Ryzen 7 3800X apenas lidera em cerca de 3% para reprodução ao vivo.

Algo a se destacar é que a versão do Premiere Pro que eles testaram (14.0.4) utiliza o Intel Quicksync para melhorar o desempenho ao exportar para o H.264 / HEVC, o que oferece aos processadores Intel 10ª geração uma vantagem. Se você examinasse os dados brutos e examinasse os resultados da exportação individualmente, descobriria que esses processadores Intel tiveram um desempenho cerca de 20% mais rápido ao exportar para o H.264 em comparação com a AMD, enquanto os processadores Ryzen foram 10% mais rápidos ao exportar para ProRes 422HQ.

No passado, isso seria simplesmente um ponto para a Intel, pois é um recurso do aplicativo, mas esse argumento provavelmente foi lançado pela janela com a versão mais recente do Premiere Pro que foi lançada um dia antes da publicação deste artigo. Nesta nova versão 14.2, a Adobe adicionou a codificação de hardware acelerada por GPU para H.264 / HEVC, o que significa que qualquer pessoa com uma placa de vídeo NVIDIA ou AMD singela deve poder exportar para H.264 várias vezes mais rápido do que era possível, mesmo com o Intel Quicksync. A PugertSystems tem uma nova rodada de testes planejada para ver como isso afetará o desempenho geral de cada uma das CPUs testadas neste artigo, mas com base nos testes que eles já realizaram, suspeita-se que nivelará o campo de jogo entre Intel e AMD quase inteiramente quando se trata de exportar para H.264 ou HEVC.

 

Como o Intel 10ª geração se compara em geral?

 

PugetBench para Premiere PRO V 9.0
Pontuação Geral Estendida

Gráfico disponibilizado pela Puget Systems

 

PugetBench para Premiere PRO V 9.0
Pontuação Estendida da Reprodução ao Vivo

Gráfico disponibilizado pela Puget Systems

 

PugetBench para Premiere PRO V 9.0
Pontuação Estendida de Exportação

Gráfico disponibilizado pela Puget Systems

 

Observa-se como os processadores Intel de 10ª geração se comparam com uma ampla variedade de CPUs, há alguns pontos-chaves que os testadores querem observar:

Primeiro, comparado aos processadores de 9ª geração, estamos olhando para um ganho de desempenho de 10% com os novos modelos de 10ª geração. Embora isso não pareça mudar a vida, na verdade, está em um nível superior do que estamos acostumados a ver da Intel nos últimos anos.

Em seguida, em relação ao novo Intel Core I9 10900K, o único processador Intel da família X que será significativamente mais rápido é o Intel Core I9 10980XE – e apenas cerca de 10% no total. No entanto, o Core I9 10980XE é um pouco ofuscado pelo AMD Ryzen 9 3950X, que executa quase exatamente o mesmo e custa cerca de US$ 200 a menos. Ainda assim, se você precisar de um recurso como o Thunderbolt que (na experiência dos testadores) seja mais confiável nas plataformas Intel, o Core I9 10980XE pode ser uma escolha sólida.

As CPUs Threadripper de 3ª geração da AMD estão realmente em uma classe completamente separada, pois custam de três a oito vezes mais que o Core I9 10900K, mas também são um pouco mais rápidas. É um investimento significativo, mas você pode esperar uma melhoria de cerca de 20% no desempenho da reprodução ao vivo ou de 60% no desempenho da exportação em comparação com o Core I9 10900K. Como mencionado na última seção, no entanto, esse desempenho de exportação pode ser menos significativo na versão mais recente do Premiere Pro devido à adição da codificação H.264 / HEVC acelerada por GPU, que deve levar uma grande carga da CPU.

Por fim, em comparação com os sistemas Apple iMac Pro e Mac Pro que temos disponíveis, a configuração do Intel Core I9 10900K testada teve desempenho semelhante ao do Mac Pro de US $ 20 mil, ou cerca de 14% mais rápido que o iMac Pro de US $ 7,5 mil.

 

O Intel Core de 10ª geração ou o AMD Ryzen de 3ª geração: qual é o melhor processador para Premiere Pro?

No geral, daríamos vantagem aos processadores AMD Ryzen de terceira geração em relação aos processadores de desktop Intel de 10ª geração – embora a diferença seja relativamente pequena. A AMD tem um desempenho de reprodução ao vivo um pouco melhor e, embora a Intel seja um pouco melhor ao exportar para o H.264, é provável que essa vantagem diminua com a nova versão 14.2 do Premiere Pro que foi lançada enquanto estes testes eram feitos.

No vácuo, os processadores AMD Ryzen de terceira geração seriam a recomendação da Puget Systems sobre os novos processadores Intel de 10ª geração ou a família X da Intel, mas queremos ressaltar que existem razões pelas quais você ainda pode optar pela Intel quando a diferença de desempenho é relativamente pequena (como no Intel Core I9 10900K vs no AMD Ryzen 9 3900X). Para a Puget Systems, a razão mais comum pela qual podemos recomendar para um cliente uma plataforma Intel é se eles exigem o Thunderbolt, pois achamos que ele é significativamente mais confiável nas plataformas Intel no momento.

Além disso, lembre-se de que os resultados de referência neste artigo são estritamente para o Premiere Pro e que o desempenho variará amplamente em diferentes aplicativos. Se o seu fluxo de trabalho incluir outros pacotes de software (a Puget Systems tem artigos semelhantes para o After Effects, Photoshop e Lightroom Classic), é necessário considerar também o desempenho do sistema nesses aplicativos. 

 

O texto acima consiste em uma tradução de uma matéria publicada no site da Puget Systems sobre qual é o melhor processador para Premiere Pro, e para que haja uma melhor compreensão em língua portuguesa foram realizadas algumas alterações quanto a gramática e concordância. Caso deseje consultar a publicação na íntegra, ela se encontra disponível na página da Puget Systems: Premiere Pro CPU performance: Intel Core 10th Gen vs AMD Ryzen 3rd Gen.

Gostou do texto acima sobre qual é o melhor processador para Premiere Pro? Na Razor você encontra a Workstation perfeita para suas necessidades profissionais.

 

CTA Alguma dúvida

ASSINE NOSSO BLOG

Receba nossas publicações em seu e-mail.
Prometemos não exagerar :)