Hardware | 03/08/2021

Processadores e Placas de Vídeo ao longo da história – Parte 1/3

Saiba como foi o avanço e evolução dos processadores e placas de vídeo ao longo da história (Parte 1/3).

 

É indiscutível a importância dos computadores atualmente para a grande maioria da população mundial. Poucos sabem sobre qual foi o processo de evolução dos computadores e de seus componentes, até chegar aos modelos super avançados com uma tecnologia de ponta dos dias atuais. 

Levou décadas para que chegássemos aos modelos atuais de processadores e placas de vídeo. Na verdade, demoramos alguns anos para chegar também à ideia que temos hoje de como uma CPU e uma placa de vídeo funcionam. Antes, os softwares não eram compatíveis com todos os modelos de computador, já que eles eram desenvolvidos especificamente para cada máquina.

Com o passar dos anos houve um aumento significativo no número de pessoas que possuem computador em casa e o utilizam para exercer suas atividades profissionais. Este é o primeiro de uma série de textos sobre a evolução de processadores e placas de vídeo. Ficou curioso? Então vamos lá!

 

 

Linha do Tempo dos componentes

No ano de 1996 contamos com o lançamento do processador Intel Pentium 200 MHz e AMD K6 233 MHz e da placa de vídeo 3DFX Voodoo1.

O Intel Pentium conta com um núcleo e um thread, sua frequência máxima é de 200 MHz. Além disso, tem 512 KB de Cache e um consumo de 15.7 W. Além disso,, o AMD K6 também conta com apenas um núcleo e um thread, mas com uma frequência um pouco maior, 233 MHz e 64 KB de Cache, este processador foi lançado para poder competir com a linha MMX da Intel.

 

 

A placa de vídeo da empresa 3DFX, chamada de Voodoo 1 ou Voodoo Graphics, se destacou na época pela sua falta de um controlador de vídeo, sendo necessário uma placa VGA ou um slot PCI para ser utilizada. Ela apenas entrava em ação quando um software era ativado.

Nesse sentido, o uso de um cabo externo gerava uma queda no sinal analógico, por outro lado, ela possibilitava maiores efeitos e uma aceleração gráfica.

 

processadores e placas de vídeo

 

Em 1997, foram lançados os processadores Intel Pentium II 300 MHz e AMD K6 300 MHz. No mesmo ano  surgiu também a placa de vídeo da Nvidia, chamada Riva 128.

O Intel Pentium II vinha com apenas um núcleo e um thread, tendo uma frequência de 300 MHz, bem como 512 KB de Cache e um consumo de 11.1 W. Já o AMD K6 contava também com 300 MHZ, um núcleo e um thread, assim como, 64 KB de Cache e um consumo de 15.4 W.

 

 

A placa de vídeo Nvidia Riva 128, foi o primeiro chipset 3D produzido pela empresa. Ela equipou as placas Canopus Total3D, STB Velocity 128 e a famosa Diamond Viper V330. A Riva 128 contava com versões de 4MB e 8MB e trabalhava em uma frequência de chipset de 80 MHz e 100 MHz em operações de memória de vídeo, além de contar com um barramento de 128 bits.

 

processadores e placas de vídeo

 

No ano de 1998, houve os lançamentos dos processadores Intel Pentium II Xeon 450 MHz e AMD K6-2 550 MHz, além das placas de vídeo 3DFX Voodoo 2 e ATI 3D Rage LT. Pro.

O Intel Pentium II Xeon, tinha uma frequência de 450 MHz e um núcleo e um thread. Houve um crescimento na memória Cache, agora com 2 MB. Além de ter um consumo relativamente maior do que de seu antecessor, sendo de 46,7 W. 

O AMD K6-2, continha uma frequência de 550 MHz, com apenas um núcleo e um thread e contava com 64 KB de Cache e um consumo de 25W. Essa versão foi a primeira a introduzir uma instrução de FPU, a 3DNow, responsável por aumentar a performance em aplicações em 3D. O K6-2 foi um sucesso de mercado na época e proporcionou uma base para a introdução da linha Athlon.

A placa de vídeo da 3DFX, chamada Voodoo 2, consiste em um conjunto de três chips gráficos. Lançada em fevereiro de 1998, ela conta com uma frequência de 90 MHZ e duas versões, uma com 8MB e outra com 12MB,além de suportar uma resolução de 800×600. 

Além disso, cada um dos chips possuem uma interface de RAM própria de 64 bits, assim, possibilitou que fosse utilizado duas placas que trabalhariam em paralelo em um mesmo equipamento.

Por outro lado, a placa de vídeo ATI 3D Rage LT Pro contém 8 MB de memória SDR com o Rage LT PRO, que são ligados a uma interface de memória de 64 bits. Consiste em uma placa de slot único, não sendo necessário conector de energia, contendo uma saída VGA. A ATI 3D conta com uma frequência de 75 MHZ.

 

processadores e placas de vídeoprocessadores e placas de vídeo

 

No final do século XX, em 1999 tivemos o lançamento dos processadores Intel Pentium III 500 MHz e AMD K6-2+ 550 MHz e das placas de vídeo Nvidia GeForce 256 e ATI Rage Fury Pro.

O processador Intel Pentium III, tinha uma frequência de 500 MHz e um cache de 256 KB. Ele contava com um núcleo e um thread, além de ter um consumo de 13.2W.

 

 

Por outro lado o processador AMD K6-2+, detinha uma frequência de 550 MHz, assim como 64 KB de cache, um núcleo e um thread. Ele foi desenvolvido para computadores portáteis de baixa voltagem e apenas foi lançado para desktops algum tempo depois, quando a linha de frente da AMD era o Athlon.

A placa de vídeo Nvidia GeForce 256 DDR foi a primeira da família GeForce que ganharia sucesso até os dias de hoje. Nesse sentido, ela foi além da RIVA TNT2 devido ao aumento de pipelines, por realizar cálculos de iluminação e geometria e adicionar recursos para compensação de movimento em vídeo MPEG-2.

A Nvidia GeForce 256 DDR, possibilitou um salto em desempenho em softwares como AutoCad e jogos poligonais, sendo a primeira placa compatível com o Direct3D 7. A Nvidia utilizou memórias SDRAM com barramento de 128 bits rodando a 166 MHz.

 

processadores e placas de vídeo

 

Enquanto a placa de vídeo ATI Rage Fury Pro faz parte da família Rage, que oferece chipsets gráficos para aceleração 2D e aceleração de vídeo e aceleração 3D, a Fury Pro conta com 125 MHz de frequência, além de ser compatível com o DirectX 6.0 e ter 8 MB de SDRAM.

As placas de vídeo da ATI conquistaram o mercado, pois diferentemente de suas concorrentes, oferecia hardwares de qualidade semelhante a um preço acessível para a maioria dos usuários.

 

processadores e placas de vídeo

 

Por fim, nossa super linha do tempo (1996 – 1999):

processadores e placas de vídeo

 

E aí, curtiu nosso primeiro texto sobre a evolução dos processadores e placas de vídeo? No próximo texto, vamos seguir nossa linha cronológica começando lá pelos anos 2000. Não perca!

 

ASSINE NOSSO BLOG

Receba nossas publicações em seu e-mail.
Prometemos não exagerar :)