Tecnologia | 28/04/2020

Home Office e produtividade: a importância do ambiente de trabalho ideal

O home office está afetando a produtividade da sua empresa?

Entenda algumas razões pelas quais isto acontece e confira algumas dicas de como incentivar seus colaboradores em tempos de isolamento social.

Nos últimos dias, exercer seu papel profissional dentro de casa, atividade antes muito comum aos profissionais liberais e autônomos, passou a ser um incentivo constante de empresas e organizações governamentais.

A recente pandemia do novo coronavírus impôs a empresas, sejam elas multinacionais ou pequenos negócios, a se habituarem ao trabalho remoto, com profissionais exercendo suas funções laborais de dentro casa para evitar o contágio e a disseminação do vírus. Isto, no entanto, revelou diversas questões que antes não se configuravam como problemas: como a falta de hábito dos colaboradores em trabalhar em casa e a consequente dificuldade de se concentrar e, em muitos casos, as dificuldades de infraestrutura, que também auxiliam em uma baixa produtividade.

 

 

 

Muitas vezes, não ter a infraestrutura adequada para trabalhar em casa pode gerar um efeito indesejado para o profissional que se vê forçado a trabalhar de casa. Por não estar preocupado com questões laborais em casa, o funcionário geralmente não têm uma estrutura de escritório adequada e acaba tendo que trabalhar na mesa da cozinha, ou na sala, utilizando o sofá como cadeira e a mesa central como bancada.

Nestes casos, pode ser só a cadeira desconfortável ou a altura da mesa que podem acabar atrapalhando seu desempenho. Entretanto, em muitos casos o próprio equipamento que é utilizado para trabalhar em casa não corresponde às expectativas e não entrega o desempenho adequado nas tarefas profissionais.

Isto mesmo! Geralmente, os computadores utilizados nas empresas são comprados com foco no desempenho profissional e, se empresas passam a liberar o home office, os computadores pessoais dos funcionários passam a ser utilizados para atividades cujo desempenho é garantido em workstations, mas, por serem computadores domésticos, deixam a desejar no que tange a performance.

Assim, tanto o profissional que trabalha em casa, quanto a própria empresa, podem sofrer com as consequências de uma máquina que tem problemas de performance. Joana Nazari Chiesa tem 23 anos e é Publicitária na Curadoria de Marketing. Na empresa, ela costuma utilizar uma máquina da Razor modelo Prodigy RX 630, no entanto, quando teve de trabalhar em casa por causa da quarentena, sentiu os efeitos imediatamente:

“No meu trabalho, utilizo um computador da Razor que é excelente para minhas necessidades, mas em função da quarentena do COVID-19 estou tendo que exercer minhas atividades em casa. Tenho um notebook da marca AcerAspire F-15 já há algum tempo, porém justamente nesse período que eu mais precisaria dele, fiquei na mão“, conta a publicitária, que está de quarentena há mais de uma semana.

Além disso, Joana conta que, comparado ao seu computador atual, a workstation da Razor traz inúmeros benefícios:

Como na empresa utilizo uma workstation, de cara senti diferenças. A inicialização do meu notebook é muito mais lenta e seguido preciso reiniciá-lo, e, por fim, sem qualquer uso diferente do comum, o notebook apresenta uma tela azul e não consigo mais ligá-lo. Outro fator que está fazendo falta no home office é a falta de um PC de mesa, já que ele é mais confortável para o trabalho“, conclui.

Que tal garantir uma experiência semelhante? Entre em contato com os especialistas da Razor e solicite um orçamento para workstation. Nós garantimos promoções exclusivas para você.

A relação do computador com a baixa produtividade

Estudos apontam que uma workstation profissional pode ter um desempenho 352% superior a computadores comuns. Isto se deve ao setup destas máquinas, que geralmente é realizado para atender à necessidades específicas. Por esta razão, empresas acabam optando por personalizar workstations para que estas máquinas executem tarefas bastante específicas.

Por exemplo, um estúdio de animações e criação de peças audiovisuais, provavelmente necessita de uma capacidade gráfica superior, o que um computador padrão não consegue entregar, tendo em vista que uma configuração básica no mercado hoje prevê máquinas com processadores i3 9100 ou i5 9400, normalmente 8GB de memória RAM e placas de vídeo integradas, que deixam a desejar na performance quando comparadas a workstations personalizadas e configuradas para exercer estas funções, como o modelo Talent da linha PRO da Razor, por exemplo.

Isto implica em uma baixa na produtividade das empresas, uma vez que as dificuldades enfrentadas no home office podem afetar diretamente as tarefas dos colaboradores. Se antes o trabalho era centralizado no escritório da empresa, agora, além de ser descentralizado, obrigando empresas a se adaptarem ao estilo home office, os problemas técnicos também podem ser impeditivos para um resultado satisfatório ao final do período de quarentena. 

Tendo em vista este cenário, o Estadão publicou uma matéria recentemente informando que a locação de computadores para home office explodiu com o avanço do coronavírus no Brasil. Segundo informações contidas na matéria, as empresas que realizam o aluguel de máquinas para uso profissional estimam um crescimento de mais de três dígitos nas últimas duas semanas. Além disso, algumas destas empresas ainda relataram a falta de equipamentos para locação, tendo em vista a grande procura que eclodiu nos últimos 15 dias. 

E como as empresas podem evitar isso?

No Brasil, tendo em vista os recentes decretos de calamidade pública emitidos por estados e municípios, empresas e organizações tiveram que adotar o período de quarentena de maneira abrupta e praticamente sem planejamento. Entretanto, muitas empresas encontraram na criatividade uma forma de se adaptar. Em alguns casos, gerentes e coordenadores liberaram alguns equipamentos para uso de seus funcionários em casa.

É o caso da UOL, por exemplo, que facilitou o empréstimo de equipamento aos seus colaboradores, para que estes possam trabalhar plenamente em suas atividades, seguros e dentro de casa. Além disso, há registros nas redes sociais de outras empresas que também ofereceram o empréstimo de outros itens de escritório, como as próprias cadeiras ergonômicas, a fim de possibilitar um maior conforto de seus colaboradores em suas casas. 

Outra forma de evitar que a baixa na produtividade aconteça é realizar o empréstimo das máquinas e equipamentos do escritório para seus colaboradores. A exemplo de grandes empresas que colocaram esta ideia em prática, nada impede que as empresas invistam em workstations desktop e as ofereçam para seus colaboradores nesta época de quarentena.

Uma vantagem deste tipo de computador é a ergonomia que ele oferece, sendo facilmente adaptável para a altura do usuário. Além disso, os ganhos em desempenho de produtividade serão notáveis, tendo em vista o fato de, desta forma, a empresa demonstra preocupação com o bem estar de seus funcionários, mesmo tendo que trabalhar em casa. Caso sua empresa esteja disposta a emprestar as workstations para seus colaboradores, o único cuidado que você deve ter é no transporte adequada e instalação ideal da máquina na casa de seu funcionário (sempre lembrando das dicas de higiene pessoal com água e sabão, álcool gel e o distanciamento social, ações fundamentais para garantir a saúde de toda a cadeia produtiva da sua empresa).

Assim, você estará assegurando maior produtividade para sua empresa, sem onerar o fluxo de trabalho, mesmo com sua equipe estando distribuída em diversos locais. Bacana, né?

Se você estiver procurando por soluções para enfrentar esta crise sem impedir que a produtividade da sua empresa seja afetada, conte com os especialistas da Razor, que estão conectados para garantir toda a assistência a empresas e profissionais que necessitam de máquinas de alta potência. Neste cenário, estamos todos juntos, por uma causa maior. 

hardware perfeito

 

ASSINE NOSSO BLOG

Receba nossas publicações em seu e-mail.
Prometemos não exagerar :)