Hardware | 26/06/2020

Core i9 vs Threadripper: Comparamos os dois!

A AMD e INTEL são as grandes fabricantes de circuitos integrados do mundo e por consequência amplas concorrentes no mercado de tecnologia. Com o lançamento das linhas de processadores Core i9 e Threadripper, essa disputa ganhou um novo episódio. Vamos lá: Core i9 vs Threadripper!

Esses processadores foram feitos para suportar altas demandas. Os processadores realizam trabalhos extremos como criar conteúdo gráficos e/ou executar softwares pesados que levam o uso das CPUs ao máximo.

Se compararmos os computadores ao corpo humano, os processadores seriam semelhantes ao cérebro. Pois, nesse sentido a sua função básica é coordenar e viabilizar a utilização do sistema operacional, dos programas e dos hardwares, como placa de vídeo e disco rígido.

Assim, as principais ações de um processador são as de preparar, resolver, acelerar e endereçar os dados que as diferentes aplicações demandadas pelo usuário estão requisitando.

Ao passo que a AMD anunciou sua linha de processadores Threadripper e sua estrutura robusta, cheia de núcleos e threads a Intel teve que correr contra o tempo e assim, lançar a linha de processadores i9 para seguir no embate com sua principal concorrente.

Estes processadores estão no topo no que há de mais avançado entre os que podem ser adquiridos para uso “doméstico”, pois seguido destes processadores de extremo desempenho são apenas linhas criadas para o processamento em servidores empresariais.

 

Core i9 vs Threadripper

 

Estes processadores têm como similaridades os fatores de atenderem trabalhos que exigem alta performance e de serem compostos por micro arquiteturas robustas e complexas, mas as semelhanças entre estes componentes topo de linha dessas tecnologias param por aí.

Quando são analisados os critérios financeiros e o custo-benefício de cada um dos componentes, então as diferenças começam a aparecer.

A título de exemplo, as primeiras linhas do AMD Ryzen Threadripper foram lançados com o preço de U$ 1.799,00 e atualmente é encontrado no mercado nacional a partir de R$ 16.163,41. Já as primeiras linhas do Core i9 foram lançado por U$ 1.979,00, uma pequena diferença de U$ 180,00 no preço de lançamento, mas atualmente custa quase cinco mil reais a mais no mercado nacional, cerca de R$ 17.252,82.

Ficou curioso sobre qual processador pode obter o melhor custo-benefício em sua máquina?
Então confere com a gente a descrição de cada uma das peças e a comparação entre ambas.

 

 

Quais são as características do processador Intel Core i9?

A família de processadores Core da Intel é a mais recente e difundida no mercado, atualmente. Ela nasceu para substituir a família Pentium que foi o componente de processamento mais utilizado entre a década de 1990 e os anos 2000.

Os processadores da Intel ganharam destaque no mercado com fornecedores e usuários por ser flexível em questão de compatibilidade com outros hardwares e sua adaptabilidade. Assim, esses dois fatores permitem uma maior variedade de combinações com componentes como motherboards.

Também, processadores Intel contam com mais eficiência energética e uma necessidade menor de refrigeração do que suas concorrentes como é o caso da AMD. Devido a liderança do mercado por um longo tempo, a Intel pôde investir mais em pesquisas e componentes de processamento melhores.

Temos como o exemplo a família Core, a qual nasceu com três modelos:

  • O I3 indicado para tarefas simples e rotineiras, como utilizar editores de texto, navegadores de internet ou assistir a um filme;
  • O I5 entrega um bom desempenho na utilização de editores gráficos mais pesados e ao rodar boa parte dos jogos modernos;
  • O I7 focado em alto desempenho e velocidade máxima, ideal para executar gráficos mais pesados, como os exigidos nos jogos de última geração ou em programas de edição de vídeos.

Nesse sentido, como podemos ver a família de processadores Core foi criada para atender demandas específicas de cada usuário. Contudo, a marca ainda não contava com um processador de alta performance e de desempenho extremo.

E esta demanda por algo que fosse além, ficou ainda mais clara quando a AMD lançou os processadores Ryzen Threaddripper. E foi neste cenário que surgiu o Core i9. Contudo, embora esteja na família core, o processador i9 faz parte de uma séria chamada Xeon, direcionada para trabalhos e desempenhos extremos.

A ideia inicial de incluir o i9 na linha Core era de mostrar aos usuários que havia uma opção popular com desempenho elevado disponível, todavia, o valor de mercado do processador não colaborou com esta tarefa. Nos detalhes técnicos, o i9 se aproxima da família Xeon, mas há fatores que o coloca nas duas famílias, como veremos abaixo.

 

Core i9 vs Threadripper

 

O que há de diferente no Core i9?

A linha Core i9 conta com processadores de 7ª, 9ª e 10ª gerações, seus modelos vão do Core i9-7900X até o Core i9-10980XE Extreme Edition. Este último, foi desenvolvido para substituir o i9-7980XE e trouxe melhorias expressivas para essa categoria. Usamos o Core i9-10980XE Extreme Edition para descrever os principais diferenciais desta tecnologia.

 

Dissipação de Calor

A temperatura do processador pode causar o desligamento do sistema e até a queima de alguns componentes relacionados a ele. Por essa razão, existem diversas estratégias, como a utilização de coolers e pasta térmica para melhorar a dissipação do calor e assim, manter os componentes na temperatura correta.

A Intel inovou no i9-10980XE Extreme Edition e utilizou a tecnologia Solder Thermal Interface Material (STIM) para fazer a ponte entre o die do processador e sua tampa metálica externa, o heats preader (dissipador de energia térmica). Isso possibilitou eliminar o uso da pasta térmica e subir mais a frequência da CPU, sem que o calor se torne um problema para o componente.

 

Quantidade de Núcleos e Threads

O i9-10980XE Extreme Edition conta com um total de 18 núcleos e 36 threads. Isso significa que seu chipset tem 18 unidades de processamento central (CPU) independentes e que cada CPU recebe ou executa em paralelo as sequências básicas ordenadas de instruções dadas pelo sistema.

Em outras palavras, significa rodar ao mesmo tempo diversos softwares pesados e o computador não travar devido à requisição de desempenho deles. O cache deste processador é de 24.75 MB Intel® Smart Cache, além de ser suportar até 256 Gigas de memória RAM.

 

Frequência

A frequência com que os transmissores do processador abrem e fecham por bilhões de ciclos em um segundo é de 3 GHz. Já com a tecnologia turbo max ativa esse valor fica em 4.8 GHz. Ou seja, são quase que 50% a mais de velocidade de processamento no momento em que o usuário precisar.

Apesar de ser uma boa capacidade, não é possível realizar overclock além dessa configuração normal. Se o uso da máquina necessitar ser mais extremo que isso, certamente, outro processador seria mais indicado para a tarefa.

 

Flexibilidade

Enfim, a Intel manteve sua principal característica e tornou o i9 de 10ª geração compatível com as placas mãe com chipset x299. Assim, o usuário só precisaria fazer uma atualização de BIOs do seu equipamento para dar um upgrade nas versões anteriores de chips dessa família.

 

Core i9 ou Xeon?

A linha Xeon foi desenvolvida para ser integrante de workstations robustas, para servir como servidores de pequenas empresas e, até apoiar uma infraestrutura híbrida usando recursos locais e em nuvem ao mesmo tempo.

A ideia da marca é posicionar essa família como a mais confiável para empresas com exigências superiores aos trabalhos convencionais, mas abaixo da necessidade computacional das grandes organizações.

Desse modo, o i9 e a linha Xeon foram projetados para serem utilizados em funções e situações distintas. Enquanto o Core i9 garante um desempenho extremo para profissionais de vários segmentos, os processadores da família Xeon são mais destinados ao uso corporativo e que exija altíssima performance.

 

Quais são as características do processador Threadripper?

A principal vantagem dos processadores AMD Threadripper está relacionada ao custo-benefício que ele oferece. Ou seja, é possível ter um alto desempenho a um custo mais acessível que os processadores da Intel.

A linha Ryzen Threadripper conta com processadores que custam cerca de 40% menos do que seus concorrentes, os Core i9. Outra vantagem é a possibilidade de conseguir uma performance até superior ao seu concorrente em alguns softwares.

Escolhemos o modelo Ryzen Theardripper 3970X para analisarmos, pois assim como o Core i9 10980XE, se trata do topo de linha da AMD. Confira abaixo as principais especificações dessa CPU.

 

Core i9 vs Threadripper

 

Quantidade de Núcleos e Threads

O Threadripper 3970X é equipado com 4 dies octa-core Ryzen que combinados oferecem 32 núcleos e 64 threads. Assim como, sua CPU foi desenvolvida com a microarquitetura Zen+, isso permitiu que frequências mais altas fossem alcançadas pelo processador e ao mesmo tempo manter os níveis de consumo de energia e aquecimento que estavam na série de processadores Ryzen 2000.

 

Frequência

A frequência máxima atingida pelo processador AMD Threadripper 3970X é de 4.5 GHz se utilizar apenas um núcleo. Se todos estiverem ativos e em situação de overclock, então o desempenho cai um pouquinho e fica na casa dos 4.3GHz.

Houve uma melhora em relação aos demais membros da família, que ficam com frequência máxima de 4.0GHz. Essa evolução só foi possível no Threadripper 3990X devido a troca do cooler por um Noctua NH-D15S que aumentou a eficiência energética e térmica em 7%.

 

Nomenclatura e Utilização

A motivação da AMD para a criação do Theardripper 3970X fica esclarecida na sigla. Por meio da sigla X, fica indicado para quais funções a máquina é idealizada. O “X” significa que seu uso é extremo. Logo, o uso do processador deve ser pensado para estações de trabalho com a necessidade de uma alta performance.

De fato, o Theardripper 3970X é recomendado para trabalhos gráficos pesados, jogos e/ou para entusiastas da computação. Também é útil em projetos com orçamentos mais limitados e que pedem uma boa performance do processador. Uma vantagem é que o X chega a ser 47% mais rápido na renderização que o processador Intel Core i9-10980XE, seu maior concorrente.

 

Quais as diferenças existentes entre ambos?

 

Núcleos

O Intel Core i9 Core i9-10980XE tem 18 núcleos e 36 threads, enquanto o AMD Ryzem Theardripper 3970X conta com 32 núcleos e 64 threads. O que significa essa diferença absurda na quantidade de unidades de processamento central? Uma performance muito similar e próxima na capacidade de processamento.

Portanto, não é uma diferença relevante na decisão de compra, pois ter mais ou menos núcleos não se traduz em uma melhor performance quando as demandas exigem mais da máquina.

 

Performance

Nesse fator, o Core i9 tem um melhor desempenho do que Ryzen Theardripper. Em quase todos os testes de benchmark, o Intel tem uma performance superior em 10% ao AMD.
No quesito renderização de vídeos foi utilizado o Adobe Premiere CC 2018 para comparar, no qual o i9 levou 534 segundos, ao passo que o AMD gastou 720 segundos, tendo uma performance 25,8% inferior ao concorrente. Mas se o aplicativo de renderização utilizado for o Blender, quem leva uma boa vantagem é o Ryzen Threadripper.

O i9 leva 209 segundos para finalizar um trabalho, à medida em que o AMD gasta 54,07% menos tempo para executar a mesma tarefa, usando só 96 segundos.

 

Frequência

O processador da Intel chega 4.5 GHZ, em contrapartida, o seu rival atinge os mesmos 4.5 GHz. Ambos os processadores são excelentes na execução de trabalhos, não havendo uma vantagem neste quesito.

 

Conclusão

Após especificarmos as características dos processadores AMD Threadripper Ryzen 3970X com o Intel Core i9-10980XE e compará-los, vemos que ambos são componentes incríveis no que tange processamento com alto desempenho. Outra questão é que qualquer um deles será uma boa opção para ser comprado com uma workstation.

 

 

Entretanto, ao avaliarmos as diferenças específicas e o desempenho ao utilizar alguns softwares, logo a percepção inicial pode ser alterada e um favorito aparecer. Também há o fator de preço, em que o AMD é um pouco mais acessível e apresenta uma melhor relação custo-benefício.

E aí, gostou de nossas comparações e informações? Para saber mais, entre em contato conosco.

hardware perfeito

 

ASSINE NOSSO BLOG

Receba nossas publicações em seu e-mail.
Prometemos não exagerar :)