Arquitetura e Construção | 19/01/2021

Computador para V-Ray: quais são as vantagens?

Computador para V-Ray: quais são as vantagens ao trabalhar com uma máquina ideal?

Se você já passou por algum stress devido a longa espera por uma imagem ser renderizada, ou mesmo porque as viewports dos softwares ficam lentas e travando o tempo todo mesmo usando todas as técnicas de otimização, saiba que isso não é algo incomum entre estudantes e profissionais.

Acontece que os softwares que tanto nos ajudam nos estudos, e principalmente no trabalho precisam de um equipamento adequado para poder funcionar bem e cumprir sua função. E é aqui que se encontra a dúvida mais cruel: como saber escolher ou montar um computador que cumpra seu papel e rode todos os programas sem travar e com desempenho agradável?

A arquitetura é uma das áreas que mais têm sido beneficiadas pelas inovações tecnológicas. Softwares especializados fornecem aos profissionais e estudantes da área os recursos necessários para criação de projetos cada vez mais precisos e claros. Um desses programas é o V-Ray, capaz de compor cenários em 3D com elevado grau de realismo. 

É por isso também que o profissional da área é um dos que mais necessita de bons equipamentos — não apenas no sentido de alta performance, mas de um desempenho direcionado ao seu uso.

Como qualquer ferramenta de renderização, o V-Ray exige equipamentos de alto desempenho, como as workstations. Um computador para V-Ray precisa atender a requisitos mínimos de configuração.

Entretanto, é possível melhorar ainda mais o desempenho do software escolhendo as configurações alinhadas aos modelos de PC para arquitetura

Acompanhe nosso post e saiba como aproveitar ao máximo as vantagens do software e entender como é um computador para V-Ray.

office

Por que o V-Ray é tão importante na arquitetura?

Faz parte da formação de um arquiteto “enxergar” o projeto antes mesmo de colocá-lo no papel, fazendo com que a criatividade se torne indissociável da atuação profissional. De acordo com a experiência que ele adquire com o decorrer do tempo, as ideias, evidentemente, serão aprimoradas e melhor trabalhadas na fase de elaboração do projeto.

Arquitetos, designers e artistas não são nada se eles não podem comunicar/ilustrar suas ideias. Ou seja, arquitetos, designers e artistas podem ter sua atividade prejudicada se não puderem comunicar suas ideias. O primeiro e mais importante fator que alguém na indústria criativa deve entender é que os clientes não pensam como você. Eles precisam de uma mão segurando, guiando e, mais importante, eles precisam ser surpreendidos sempre.

E é pensando nessa necessidade que uma série de inovações estão sendo incorporadas à arquitetura, como a realidade virtual. O programa V-Ray — desenvolvido pela Chaos Group para ser adotado em conjunto com softwares de modelagem, como o SketchUp (o principal utilizado pelos usuários) — é, portanto, um dos que viabiliza criações que alcançam esse nível de realismo.

Graças aos recursos avançados de textura, luz e cores, o software atende não só as necessidades de arquitetos que elaboram apresentações realísticas, mas, também, as demandas do mercado audiovisual como um todo.

A aplicação na arquitetura favorece a ilustração dos projetos, o que, na prática, facilita a interação com clientes e equipe de trabalho. Fica mais fácil identificar a proposta e a necessidade de correções antes mesmo do início das obras. O risco de falhas e os custos com retrabalho, portanto, são significativamente reduzidos com o uso do V-Ray e para isso, claro, vamos entender qual é a configuração de um computador para V-Ray, a seguir.

Quais são as configurações necessárias para renderizar usando V-Ray?

Segundo a fabricante do V-Ray, os requisitos mínimos para usar o software são os seguintes.

Windows

Requerimentos Mínimos

  • Versões de 64 bits do Windows 7, Windows 8 e Windows 10;
  • Somente IPv4 é suportado, IPv6 atualmente não é suportado;
  • Processador de 1 GHz;
  • 4 GB de RAM;
  • USB 1.0 para licenciamento de hardware;
  • Processador Intel® Core ™ de 1ª geração ou compatível com suporte para SSE4.2 (x64).

Requerimentos Recomendados 

  • Windows® 10
  • IPV6;
  • 8 GB de RAM ou mais;
  • USB 2.0 para licenciamento de hardware;
  • 1ª geração Intel® Core ™ ou processador compatível com suporte SSE4.2 (x64). Maior memória cache, maior largura de banda de memória e mais núcleos são melhores;
  • Placas NVIDIA baseadas em Maxwell, Pascal, Volta e Turing com o driver de vídeo mais recente ou, pelo menos, a versão 411.31.

macOS

Requerimentos Mínimos

  • Apple® Mac OS® X 10.9.x ou superior
  • Somente IPv4 é suportado, IPv6 atualmente não é suportado;
  • 4 GB de RAM
  • USB 1.0 para licenciamento de hardware
  • Processador Intel® Core ™ de 1ª geração ou compatível com suporte para SSE4.2 (x64).

Requerimentos Recomendados 

  • Apple® Mac OS® X 10.12;
  • IPv4;
  • 8 GB de RAM;
  • USB 2.0 para licenciamento de hardware;
  • 1ª geração Intel® Core ™ ou processador compatível com suporte SSE4.2 (x64). Maior memória cache, maior largura de banda de memória e mais núcleos são melhores;
  • A GPU V-Ray funciona apenas com dispositivos C ++ / CPU no macOS. A GPU V-Ray ainda pode ser usada na renderização distribuída, em que uma máquina macOS executa o mecanismo CUDA em um dispositivo de CPU junto com as máquinas Windows / Linux executando o mecanismo CUDA em dispositivos de GPU.
Memória

A Chaos Group destaca que o mínimo exigido para utilização do V-Ray é 4 GB de RAM e de memória virtual (swap). No entanto, a fabricante recomenda que esse tamanho seja de 8 GB ou mais para ambos.

Em geral, o computador para V-Ray é muito demandado, sendo muito comum que escritórios de arquitetura, por exemplo, trabalhem com mais de um projeto ao mesmo tempo e tenham um prazo apertado para elaborá-los e ajustá-los quando necessário. Nesse sentido, a memória faz toda diferença, pois torna esses processos mais eficientes.

A renderização, quando há uma capacidade de memória maior, fica mais ágil. Outro ponto que precisa ser considerado é que o software é constantemente aprimorado, trazendo a cada nova versão mais recursos. Isso, evidentemente, gera uma exigência maior quanto a memória do computador.

Sendo assim, investir em equipamentos mais avançados é menos oneroso do que fazer a troca de computadores a cada nova atualização. Por tudo isso, consideramos que a memória de 16 GB gera um melhor desempenho e aproveitamento de recursos.

Placa de vídeo

As placas de vídeo, ou, simplesmente, placas gráficas, têm efeito direto sobre a qualidade de projetos realísticos feitos a partir do V-Ray. Para o uso profissional uma das opções mais adequadas do mercado são as Quadro. 

Isso porque estão alinhadas aos processos de renderização e, além disso, oferecem maior velocidade de execução com menor consumo energético. Ou seja, o equipamento fica mais protegido contra desgastes.

De acordo com a própria fabricante, a renderização com V-Ray na unidade de processamento gráfico (GPU) é mais eficiente quando executada no Nvidia CUDA, que associa tecnologias de hardware e software para entregar uma plataforma capaz de aproveitar ao máximo o potencial do equipamento.

Recomenda-se placas de vídeo da linha GeForce 1070 Ti 8gb e 1080 Ti 11 gb, assim como, a linha Titan da Nvidia, com suas placas Titan XP e Titan V, ambas com 12 gb. A Titan XP exerce um desempenho de 15% a mais que a 1080 ti, enquanto a Titan V tem um ganho de 30% se compara a sua antecessora Titan XP.

Processador

Os tipos de processadores, na renderização usando V-Ray para SketchUp, também interferem no desempenho de execução do programa. O processador é o componente que mais influencia no tempo de renderização, então se deseja terminar a renderização em menos tempo, recomendamos pegar o melhor processador que o seu bolso permitir. Os modelos que atendem bem às necessidades dos usuários profissionais são os de nona e décima geração, de preferência modelos com o i7 ou i9, assim como os processadores da linha Threadripper da AMD.

Uma excelente escolha para quem possui maior pode de investimento para investir é também o uso de máquinas com mais de um processador. Aqui, prevalece a mesma lógica que detalhamos quanto à memória: investir em um equipamento de desempenho superior evitará que, em pouco tempo, seja necessário fazer a substituição da máquina.

O V-Ray se adapta muito bem com a velocidade do clock e a contagem de núcleos, e até mesmo através de várias CPUs físicas em uma única workstation.

Quais são as vantagens do V-Ray?

De acordo com a própria Chaos Group, o V-Ray é utilizado, diariamente, por 92 das 100 maiores empresas de arquitetura do mundo. A fabricante destaca que a preferência reflete as vantagens que o software oferece para renderização, e entre elas destacam-se as seguintes.

Usabilidade

O V-Ray é um programa intuitivo, ou seja, qualquer usuário pode aprender com facilidade a manuseá-lo. É claro que o aproveitamento dos recursos ficará melhor com a experiência de uso, mas, de qualquer forma, assim que se começa a manuseá-lo já é possível obter resultados interessantes, mesmo sem ter conhecimento aprofundado.

Outro fator é que não há como negar sua facilidade de integração com uma variedade de programas de modelagem 3D. Enfim, o V-Ray é um plug-in, então faz sentido que o sucesso desse plug-in dependa de sua integração com uma gama de softwares potencialmente compatíveis. Isso nem sempre acontece com os renderizadores concorrentes do V-Ray.

Qualidade

Não é à toa que o V-Ray é utilizado para gerar imagens de alta definição e qualidade. As aplicações do programa são voltadas, inclusive, para a criação de projetos de realidade virtual. Isso, porque o nível de detalhamento e qualidade de imagens é elevado.

Agilidade

Um apelo forte do V-Ray é a rapidez na renderização, o que permite ao usuário fazer uma melhor administração do tempo no trabalho. Além disso, a sua agilidade significa, também, menor risco de travamentos.

Se faz necessário ter uma ferramenta de visualização que permitirá que você veja rapidamente se algo vai funcionar antes de se comprometer totalmente com uma renderização de apresentação de qualidade demorada. O V-Ray é perfeito para isso!

Em configurações mais baixas, o V-Ray irá bombear uma série de imagens de baixa qualidade que lhe darão uma sensação de material, cor e luz para que decisões rápidas possam ser tomadas em relação à composição e ao enquadramento. Se o seu prazo está apertado você vai querer utilizar algo rápido que não vá comprometer a qualidade. Isso é V-Ray!

Recursos variados

A gama de ferramentas disponíveis no V-Ray é extensa, pois contempla texturas, iluminação, animação, profundidade, cores e mais uma série de outros recursos indispensáveis na elaboração de projetos realísticos. Conheça algumas dessas ferramentas:

  • renderização de viewpoint: permite renderizar várias regiões do projeto de uma só vez;
  • luzes adaptativas: recurso indicado para cenários com muitas luzes capaz de elevar o tempo de renderização em até sete vezes;
  • importação de cenas;
  • objetos proxy animados: opção para incluir objetos 3D animados, como pessoas e elementos naturais em movimento.
Visualização

Usuários e críticos colocam de forma consistente o plug-in no topo da lista quanto à qualidade do produto final. As texturas limpas, os tons escuros escuros e os brancos mais brilhantes demonstram a representação exata das condições do mundo real. Se o seu objetivo é imergir seus clientes nos espaços que você está projetando de forma convincente, o V-Ray será sua melhor opção para que isso ocorra.

Ressaltamos que é importante ter em mente o valor da qualidade. Um arquiteto deve demonstrar habilidade e capacidade em todas as fases do projeto em que está trabalhando, a fim de passar confiança ao cliente e manter o controle. A consistência e precisão do software tornam isso muito mais fácil, e certamente, isso será mais fácil com um computador para V-Ray 😉

Todos esses recursos tornam o V-Ray uma ferramenta de trabalho fundamental para profissionais criativos, como arquitetos e designers. No entanto, como demonstramos, o computador para V-Ray depende de configurações específicas para trabalhar da melhor forma possível, sem causar maiores dores de cabeça.

Se você ainda tem dúvida sobre a configuração do computador para V-Ray ou quer saber mais sobre os equipamentos mais adequados, entre em contato conosco.

ASSINE NOSSO BLOG

Receba nossas publicações em seu e-mail.
Prometemos não exagerar :)