Tecnologia | 12/05/2022

Metaverso: um novo mundo

Um dos assuntos mais comentados ultimamente é o Metaverso. Onde quer que você esteja na rede, seja pesquisando, passando tempo ou ocupando o tempo, certamente em algum momento o termo aparecerá diante de você em uma ou mais notícias. Essa “revolução tecnológica” ganhou maior visibilidade quando, em Outubro de 2021, Mark Zuckerberg anunciou que o Facebook se chamaria Meta.

metaverso

Para muita gente, o Metaverso parece algo distante e até com uma temática futurística, cabendo aqui inúmeras interpretações e imaginações por conta daqueles que ainda não conhecem ou tem contato com o “hit” do momento.

O Metaverso concentra-se muito ainda no mundo dos games, mas isso tem mudado com o avanço dessa tecnologia para nossa vida social, pois a expansão não deve demorar a chegar em outras áreas, criando-se assim, um universo à parte da “realidade”.

Vem com a gente em mais essa leitura, vamos conversar um pouco sobre esse novo cenário que está ganhando seu espaço e mostrando que mudanças gigantes estão por vir.

Afinal, o que é o Metaverso?

O Metaverso é um universo que se compartilha e tem uma hiper-realidade onde cada um pode ser e fazer o que quiser, dentro das normas é claro. Ele vem se mostrando ao mundo todo, e, apesar das inúmeras piadas “made in br” que surgiram e renderam algumas risadas, tem se tornado algo cada vez mais presente nas notícias e nas conversas quando se fala em realidade virtual.

O conceito do Metaverso surgiu primeiramente no romance “Snow Crash”, de Neal Stephenson em 1992, onde ele é descrito como um mundo virtual que representava a realidade e nele as pessoas tinham um convívio através de seus avatares. Podemos dizer que o Metaverso se tornou uma herança desse “pensamento cibernético” oriundo do livro, onde existia essa interação social entre ciborgues e humanos. E em meados dos anos 2000, existia a febre do jogo “Second Life”, nele as pessoas criavam seus avatares e relacionavam-se com os demais usuários, interagindo como se fosse a própria vida real. 

Tudo isso agregou um tijolo à mais na construção do Metaverso e logo esse universo será tão amplo e autossuficiente, que as decisões serão tomadas por algum algoritmo que sabe mais de você, do que você mesmo, até que o humano se torne obsoleto.  

metaverso

Essa realidade virtual se tornou uma imersão interativa, pois evoluiu rapidamente da utilização de avatares 3D de identificação básica para uma troca de informações e convivência dos seres nesse ambiente online muito mais amplo. Ela adquiriu uma identificação muito realista pelos usuários, pois acabou se tornando um complemento da vida real, uma vida além daquela da realidade física. Foi uma mudança enorme na maneira de como acontece a interação com a tecnologia.

As empresas que atuam no setor de realidade virtual afirmam que devido ao momento de grande desenvolvimento e expansão tecnológica, o metaverso se tornará mais realista e acabará conquistando um público que tende a crescer mais e mais, além de incrementar e permitir um novo horizonte para o mercado como um todo.

Metaverso: Como funciona?

Conceitualmente, o Metaverso baseia-se no uso do óculos VR para que haja a imersão a que ele se propõe. No entanto, existem empresas que ainda não estão se atendo muito a esse detalhe, pois o alcance é pequeno por momento. Mas as projeções do cenário apontam para uma mudança sobre isso.

Para uma maior interação se faz necessário o uso dos óculos no ambiente do Metaverso, visto que esses aparelhos apresentam uma evolução na captação do movimento da cabeça para jogos, no entanto para acessar o novo universo virtual, ainda se faz necessário o uso de controles externos para interação.

A intenção é que o usuário tenha o sentimento de estar totalmente imerso no universo virtual, onde a realidade é representada da forma que ele desejar. A união da realidade aumentada com a virtual proporciona essa interação de forma mais ampla e experienciada.

Dentro do Metaverso o usuário vai ter um avatar próprio e poderá encontrar com outros usuários, comprar ou vender itens, criar relações de trabalho e, por que não, jogar com outras pessoas de acordo com as plataformas e sistemas disponíveis que se comunicam entre si.

As relações sociais podem e vão ser transferidas para a realidade do Metaverso, onde poderão surgir cidades inteiras e lá os usuários poderão consumir produtos virtuais ou realizar transações de compra do lado de dentro e receber no mundo “de fora”. E nessa cidade não haverá um “dono” e tudo que é adquirido numa compra virtual, pode ser utilizado em qualquer lugar dentro dessa metrópole.

metaverso

O funcionamento dentro do Metaverso demanda uma integração de vários elementos da tecnologia, que hoje ainda estão separados, tais como: inteligência artificial, robótica, assistente de voz, realidade virtual e aumentada e a Web. 3.0

Existem duas plataformas que estão muito avançadas no processo: a Decentraland e The Sandbox, onde já é possível acontecer uma maior interação entre os usuários, podendo até negociar ativos virtuais.

Para exemplificar como se daria o funcionamento do Metaverso, podemos observar o ambiente hospitalar, onde o paciente seria operado por um especialista, que não estaria fisicamente na sala de cirurgia e sim em outro lugar utilizando a robótica. Claro que para tanto, muita coisa ainda há de avançar nessa tecnologia, além do mais, tanto o paciente quanto a equipe médica deverão ser informados de todo o procedimento utilizando-se a realidade aumentada, para toda e qualquer explicação necessária.

E-commerce no Metaverso

Com o advento das grandes marcas no Metaverso, muitas possibilidades comerciais poderão surgir com essa tecnologia, pois os clientes poderão acessar todas as ofertas dos vendedores virtualmente, fazendo suas escolhas, testando o produto que se interessem sem a necessidade de ir até a loja física. Ao final do processo receberão o item comprado em casa no mundo real.

Isso já existe com o E-commerce, mas o novo método apresentado no mundo virtual agrega uma maior capacidade de interação para selecionar exatamente aquilo que se procura, sem erros por conta da experimentação permitida com a realidade aumentada, o que também vai implementar a experiência pessoal do usuário.

Falando em e-commerce, que tal acessar nosso site e dar uma olhada num computador novo? Ainda não estamos no Metaverso, mas estamos aqui para te atender com um time bem “humano” que vai entender a sua necessidade e te propor a melhor solução em hardware para os softwares que você utiliza. 

Uma das dificuldades que vem se apresentado no ideal de Metaverso é o alto custo do hardware e tecnologias que são necessários para conseguir acesso aos recursos de AR (Realidade Aumentada) e VR (Realidade Virtual), fora que são itens que tem um grande volume ainda.

Mas com o aumento e expansão da utilização do Metaverso, muitos desses equipamentos deverão se tornar mais acessíveis e de fácil manuseio com o tempo, pois muitos negócios poderão ocorrer apenas em ambiente virtual, desta forma, muitos empreendedores não vão querer perder negócios.

As empresas que adentrarem no mercado no Metaverso deverão fazer um investimento maciço em AR e VR, assim como seu e-commerce e demais métodos digitais que utilizam para gerar a interação e integração com seus clientes.

Metaverso e a Vida Digital/Online

De uma forma ou de outra o Metaverso afetará o comportamento humano nessa interação e integração do real com o virtual. Muitos usuários vão aderir muito mais à vida virtual do que a real, dado aos contextos de cada um, seja por divertimento, comodismo, uma fuga da realidade ou quaisquer que sejam seus motivadores. A população dessas cidades virtuais que surgirão será gigantesca.

Muitas vezes os usuários sentem-se muito mais à vontade quando estão personificados em seus avatares, longe de julgamentos e medos gerados pelo convívio social real. Isso não é algo novo, mas o Metaverso proporcionará que a liberdade pessoal seja ampliada, pessoas poderão interagir e integrar meios que antes não poderiam, serem aquelas pessoas que se imaginam internamente e quando percebermos, estaremos numa Matrix. O que pensar disso?

metaverso

Além dessa criação da identidade virtual de cada um, com seus avatares, também existirão os movimentos de interação com amigos, reuniões, fazer compras, ir até a escola ou trabalho. Em outras palavras, comportamentos serão criados e outros podem perder sua utilidade.

O que esperar?

O Metaverso vai abranger inúmeros aspectos da vida real, transferindo muitas das interações físicas para um ambiente totalmente virtual onde os usuários estarão imersos em suas vidas onlines. Nela, realizarão a grande maioria de suas ações e o contato com o real se tornará cada vez mais escasso, mas não será extinto, ainda.

Atualmente os jogos eletrônicos já exploram um pouco desse cenário, onde já existe uma interação entre pessoas separadas por milhares de quilômetros no mundo físico e que conseguem se comunicar em tempo real. 

Para adentrar o metaverso, um componente bem importante é uma máquina que atenda às necessidades, então entre em contato com um de nossos consultores aqui da Razor Computadores e configure a workstation perfeita para iniciar a sua caminhada no Metaverso.

Texto por Henrique L. Knoll | Redator

ASSINE NOSSO BLOG

Receba nossas publicações em seu e-mail.
Prometemos não exagerar :)