Tecnologia | 29/05/2020

História dos Softwares: O AutoCAD e suas contribuições para as engenharias e arquitetura

Quando se fala em softwares de de design, projetos e desenhos técnicos, o AutoCAD é um dos principais programas que vem à mente, pois é a uma das ferramentas mais utilizadas em todo o mundo por profissionais destas áreas. Mas você sabe como ele ganhou esse reconhecimento no mercado mundial?

 

Como surgiram os CAD’s?

Para entendermos como surgiram os CAD’s, vamos voltar ao ano de 1861 quando o químico francês Alphonse Louis Poitevin (1819-1882) descobriu um processo que envolvia luz solar e um elemento químico que era encontrado em gomas de mascar. Este processo possibilitava reproduzir desenhos originais de arquitetos. 

Ao criar uma cópia em negativo do desenho chamada blueprint, que consiste em tornar as linhas pretas brancas e os espaços entre as linhas em azulados, era possível fazer cópias dos projetos arquitetônicos fiéis aos originais.

No ano de 1936, o britânico Alan Turing criou uma máquina que levou o seu nome. Essa máquina foi a base para os computadores que seriam criados futuramente. Entre as décadas de 1940 e 1950 é criado o mainframe que consistia em um computador de grande porte dedicado ao processamento de informações. Ainda em 1955 há um importante avanço quando os transistores são usados para substituírem os tubos de vácuo, o que tornou o processamento de dados muito mais rápido se comparado ao tempo que levava até então.

Data-se que os primeiros CAD’s (Computer Aided Design – Desenho Assistido por Computador) foram projetados em meados da década de 1950, na busca de softwares que pudessem ajudar engenheiros e arquitetos.

Na década de 1960, o cientista de computadores Douglas Taylor Ross (1929-2007), fez parte de projetos que foram responsáveis pelo desenvolvimento do CAD. A sigla CAD foi criada em sua homenagem, devido a importância que seu trabalho teve.

Mal sabia Douglas que essa tecnologia iria se tornar tão importante no futuro. Nessa época muitos profissionais da área de construção e programação enviaram seus colaboradores para entender melhor sobre o desenvolvimento de CAD. 

Naquele contexto histórico, a realidade de se ter um computador em casa era algo fora do alcance da maioria da população mundial, desta forma, se encontrou em grandes empresas do setor automobilístico e aeronáutico o dinheiro necessário para investir em computadores capazes de desenvolverem softwares. 

Tem-se como exemplo de empresas que desenvolveram softwares a General Motors, Renault e a Boeing. Dois dos primeiros CADs criados foram o Sketchpad e o CATIA, o primeiro deixava o projetista utilizar uma caneta para desenhar no monitor, semelhante ao que encontramos hoje em mesas digitalizadoras. Já o segundo foi criado na década de 1970 pela Dassault Systèmes.

Outro nome importante para o desenvolvimento dos CAD’s é o do cientista da computação Dr. Patrick J. Hanratty, que utilizou os laboratórios da General Motors em 1961 para ajudar a programar o DAC – Design Automated by Computer. No ano de 1971 Patrick apresentava o software base para os futuros CAD’s chamado ADAM – Automated Draftting and Machinery. Atualmente, estima-se que 90% dos softwares disponíveis no mercado contam com o ADAM em sua programação.

 

A origem do AutoCAD

Foi quando ocorreu o “boom” no desenvolvimento de CAD’s, na década de 1980, que surgiu através da empresa Autodesk de John Walker, o software chamado COMDEX (primeiro nome do AutoCad). Em 1982, o projeto do COMDEX foi mostrado à IBM em busca de conseguir maior investimento e popularidade para seu software.

Primeiramente o AutoCad tinha um desempenho pouco satisfatório, sendo difícil desenhar e projetar dentro dele. Contudo, com o passar do tempo ele foi aperfeiçoado e com o desenvolvimento do MS-DOS e depois Windows, o software AutoCad passou a performar melhor.

No ano de 1986 foi realizada a primeira revolução dentro do software. Em sua versão 2.1 era possível projetar e desenhar em 3D. Já em 1987 nasce o menu pull-down, tornando-se mais interativo com seus usuários na sua release 9.0.

Logo depois na release 10.0 as opções e comandos 3D se tornaram melhores e muito mais eficientes, além de surgir um sistema de coordenadas chamado User Coordinates System – UCS, que é ainda usado atualmente.

No ano de 1992 é lançada o AutoCad Release 12 para o MS-DOS. É a partir desta atualização que o software se firmou como um dos principais softwares para realizar projetos e desenhos. Nessa versão ele passa a ter caixas de diálogos. Antes disso acontecer as ações dentro do software deviam serem executadas através do prompt de comando.

A Release 12 foi lançada para Windows em 1993, o que possibilitou ainda mais funções nas barras de ferramentas, bem como o lançamento de uma versão light que tornou viável o uso do AutoCad em computadores mais simples. 

Em 1997 é lançada uma versão do AutoCad tida como uma das melhores, pois era constituída como uma mistura das versões R12 e R13, sendo estável e contendo todas as melhorias. A partir dessa versão a AutoDesk decidiu manter o software apenas para o sistema operacional Windows e deixou de lado outros sistemas como Unix e MS-DOS.

As versões subsequentes seguiram avançando e trazendo cada vez mais melhorias, como um processo de renderização mais facilitado, comandos de zoom e aplicação de matérias se tornaram melhores. Graças a estas ferramentas e sua qualidade de uso que o AutoCad atualmente é um dos programas mais utilizados e recomendados pelos profissionais que o utilizam.

Ainda, no ano de 2007 a empresa Autodesk realiza uma cerimônia para entregar a cópia número 8.000.000 do software AutoCad. Em 2010 surge a ferramenta ReCap, que permitia que seus usuários utilizassem fotos do mundo real para projetarem dentro do AutoCad e que os dados de engenheiros e arquitetos pudessem ser compartilhados entre outros usuários. Houve, também, a evolução do blueprint para o desktop e hoje há o avanço de compartilhar projetos através da nuvem.

Portanto como vimos, o AutoCad tem uma história longa até chegar ao software que conhecemos hoje. Dentre os principais recursos dele, o AutoCad destaca-se por possibilitar a criação de objetos em 3 Dimensões e a alternativa de poder movimentá-los em diversas posições.

Também, o AutoCad permite o usuário explorar com detalhes e qualidade o interior de casas, carros. Além disso, o software executa cálculos estruturais com velocidade e exatidão, assim como, pode interpretar desenhos e projetos e desta forma evitar possíveis erros.

Definitivamente são todas estas possibilidades e a qualidade com que são oferecidas que o AutoCad é um dos principais CAD’s utilizados por engenheiros e arquitetos. 

AutoCAD

E aí, gostou de saber um pouco mais sobre o uso do software AutoCad?

Se você deseja ter o máximo de desempenho em seu trabalho no AutoCad, nossas workstations são feitas para atender a demanda de profissionais como que necessitam de equipamentos que cumpram a necessidade de rodar com qualidade e performance seus softwares.

Que tal entrar em contato com um de nossos colaboradores e pensar qual a workstation perfeita para sua necessidade de desenhos e projetos?

ASSINE NOSSO BLOG

Receba nossas publicações em seu e-mail.
Prometemos não exagerar :)